sexta-feira, 22 de novembro de 2013

O Elevado tom da sabedoria



Pela vossa perseverança salvareis vossas vidas. Jesus.

            O planeta em evolução e grande parte dos irmãos nele inserido ainda requerem por parte da espiritualidade e mesmo dos encarnados uma dose relevante de tolerância e sabedoria, para muitos os desafios principalmente no comportamento diversificado inerentes das peculiaridades evolutivas atrai periodicamente as oscilações presente na comunhão entre todos.

            O universo terreno é fragmentado por ondas sensíveis do bem para com as tempestades do mal, o ponto de equilíbrio inicia-se na ação e sentimento individual, onde em comunhão com os demais irmãos faz com que a fonte do bem permaneça a atuar frente a todos no resgate ao reino de nosso pai.

            Para que haja um equilíbrio mais preciso haverá a necessidade em muitos momentos de um tom mais elevado de rigorosidade por parte de irmãos e mesmo de Pai amado para que os abusos desacerbados do mal não comprometa a vida saudável planetária de todos. O pai e a mãe para que seu filho desenvolva pelo caminho do bem haverá a necessidade de elevar o tom para que o mesmo não caia em tentação do mal, assim como as hierarquias profissionais e entre diversos outros campos. O tom mais elevado e mesmo mais agressivo dentro do respeito é necessário para que haja a disciplina e o limite dos abusos nocivos em favor do bem da coletividade e com ela alertar aos atores do mal a se disciplinar e compreender que todos os irmãos são fundamentais uns para o outro e quando a acidez do mal se faz presente o desequilíbrio da desproporção causará sérios danos ao meio inserido.

            Quando muitos desencarnam e encontra-se em conflito com a própria consciência oriunda das sementes plantadas no plano material veem como forma severa a suposta punição do Senhor, mas momentaneamente há por parte destes agentes uma amnesia proposital, ou seja, não conseguem reconhecer as ações que cometeram que se iniciaram na encarnação muitas vezes pedida pelos exageros e a cólera permanente no comportamento frente à sociedade.

            Para muitos mostrar o suposto poder frente aos demais irmãos se apegam as severas e desrespeitosas palavras e mesmo no uso da força bruta para impor uma vontade ou uma lei, é este comportamento que é condenável, a severidade jamais deve ser substituída pela humilhação e a coação pelo medo de outrem, infelizmente os irmãos e as irmãs convivem sempre com estas injustas agressões múltiplas que são capazes de destruir sonhos e mesmo a evolução de seus semelhantes. Muitos não aceitam as individualidade e crenças de seu irmão e diante do sofismo e mesmo da arguição desejando impor pelo medo algo que por muitas vezes contraria o verdadeiro sentido da vontade divina, pois é o egoísmo imperador.

            Muitos gostam de ditar regras arbitrarias, essa realidade transpassam milênios na existência humana onde o mal atentou ao homem ao conhecimento que não lhe era inerente, assim iniciou e desde nos primeiros habitantes do planeta a causa desde então infinito oceano de pecados, onde Deus nosso Pai deu ao homem todas as condições de construir seu próprio céu, mas alertando sempre para que cada um seja responsável por todos os seus atos, principalmente com a aproximação do mal a perder pelas armadilhas mais encantadoras, a começar pela vaidade e orgulho que é inserido aos irmãos pelo mal, pois nenhum irmão nasce mesmo reencarnado com esses nocivos sentimentos que lhe são apagados da memoria, a verdade lhe são impostos, mas ao mesmo tempo em que muitos conhecem estes comportamentos, lhe são mostradas toda a realidade contraria, pois o discernimento para reconhecer o bem e o mal este é inserido na consciência e no espirito, mas o caminho a escolher é devido a qualquer um pelo mérito da liberdade, mas o caminho será o resultante das buscas e não pela severidade do Senhor que ama a todos incondicionalmente, mas que deverá impor a todos a justiça igualitária.

            Eleve o tom da sabedoria da alma e compreenda que a salvação esta na vontade de querer e para isto é necessário disciplinar todas as nossas condutas a começar pelo respeito e com ele a inserção do amor, da caridade e da fraternidade, e se para encontrar este caminho seja necessário viver a religiosidade dos homens que elevam a Deus, não importa o rotulo e sim o que nele os irmãos podem fazer-se melhor e compreender que o caminho para Deus há diversas oportunidades, mas a vontade de salvar-se deve imperar os sentimentos nobres aqui já expostos, resista ao mal, não é porque muitos passam por provações e tempestades que deva se acomodar no mal, não, nenhuma prova nos será imposta injustamente pelo criador, mesmo que tenha na consciência a certeza de nenhum mal ter praticado, mas a oportunidade do resgate regresso é a dose necessária do desafio a lutar.

            Jesus Cristo e seus apóstolos foram seriamente tentados, e alguns caíram em tentação pelo medo, como a negativa de Pedro, mas compreendido pelo criador que o fez pescadores de homens que salvou a muitos e continua a salvar nesta grande rede que resgata todos dos pecados, mas para que façamos parte desta colheita, é necessário postar-nos na remissão dos pecados e na reforma de fazer merecedores de receber as graças divinas que é possível a qualquer um, desde que a vontade prevaleça na alma e na consciência, e o mais importante não julgue seu semelhante pelos erros, pois ao julga-lo também estará errando, o melhor a se fazer é procurar mostrar o verdadeiro sentido do bem, sem importar com suas crenças individuais e sim pelo bem que este coração poderá fazer na vida de todos.


            Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário