sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Falando de Deus



Porque nós somos cooperadores de Deus, e vós sois a lavoura de Deus, o edifício de Deus. 1Corintios 3,9.

            Muitos falam de Deus incessantemente inclusive contrariando o mandamento de não usar seu santo nome em vão, os Saduceus e Fariseus crucificaram Jesus em nome de um suposto Deus que diziam obedecer segundo suas vontades e regramentos impositivos em nome de poderes imaginários que diziam haver sobre a humanidade carente e leiga.

            A difusão de Deus na sociedade não condiz realmente com o sentido do seu santo nome no coração da grande maioria, muitos não vivem realmente o que o Pai e o que ele quer para todos nós, que é o amor propagado como nossa respiração vital a nos mantem vivos na existência divina.

            É preciso a humanidade compreender de verdade o sentido do viver Deus nas ações e sentimentos diários e para merecer a posição privilegiada no Paraiso, quem não deseja viver a plena felicidade? Todos buscam está constância para suas existências, mas poucos fazem para merecer o pedido, a começar por fazer nova todas às coisas, começando pelo respeito comunitário e na compreensão de todos em volta e suas peculiares evoluções.

            Não há perfeição entre os homens terreno e mesmo aos habitantes das inúmeras colônias espirituais, há sim o progresso evolutivo diário em crescer dia após dia para alcançar a condição angelical, mas para isto é necessário desprender das ofertas do pecado e afastar de vez todos os resíduos nele contido, resistindo os ataques e elevando as ações e os sentimentos para fazer de seus semelhantes desejos de também fazer-se melhor, afinal não adianta falar de amor e de Deus se realmente não os vivenciar em sua alma em suas obras e como poderá pedir ao seu semelhante que tenha Deus se o ódio, o rancor, a mágoa, a injustiça, a ingratidão e toda corrente do mal possuir todo seu ser. Como na época de Jesus os sacerdotes falavam de Deus, mas zombaram, escarnaram e crucificaram o filho do Onipotente e de fato não viviam o verdadeiro Deus e as leis de Moises que fora psicografadas pelo profeta a pedido de Deus, simplesmente contrariavam não apenas as leis, mas como os demais profetas que anunciavam a vontade do Senhor.

            Milênios se passaram e poucas coisas mudaram desde então e o nome de Deus continua nos lábios de muitos, mas pouco nos corações, e o vazio existencial se fazendo presente na humanidade e o pecado consumindo e arrebatando uma vastidão de inocentes ludibriado por vasta astucia de espertalhões que usurpam o nome e a vontade de Deus para possuir vidas inocentes e perder na morte anunciada e na estagnação do progresso. Para vencer e progredir é preciso romper com as teias do mal a consumir a esperança que insere na preguiça, no medo, na vontade de avançar e rompe-las, buscando inspiração na vontade de Deus em todas as suas ações e o mais importante meus irmãos, Deus não é exclusividade de ninguém e muito menos de doutrinas religiosas e de povos, ao contrário, todos sem exceção somos exclusividade dele, pois somos frutos da sua vontade e do seu amor, mesmo tendo as diferenças materiais e sociais, mas cada situação distinta é fruto da vontade divina para aprendermos com todas as experiências. A nossa existência pertence a ele e como criação divina a nossa instrução vem dele, mas lembrando do livre arbítrio que também é lei e se a vontade for ensurdecer para o Pai e entregarem-se as trevas do maligno, ele respeitará sua vontade, mas seu amor continuará a existir mesmo que deem as costas para ele, pois ele sempre estará de coração aberto a receber todas as suas ovelhas desgarradas e perdidas para dar o maior do amor e da proteção.

            Vivenciam o verdadeiro Deus em suas vidas e encurte o caminho ao seu reino, reformando todas as ações e sentimentos. Deixe o Pai fazer de você fruto do seu amor, da sua misericórdia e da sua compaixão, leve gratidão, paz, amor, oração, e eleve-se ao Pai no legitimo e mais bem sucedido bem universal expressado na mais pura vontade voluntaria.

            E faça uma reflexão irmãos: O que Deus representa de verdade para você? A resposta essa que você deverá buscar exclusivamente no seu coração e em sua razão.


            Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário