quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A FONTE DA SABEDORIA



Mas a sabedoria foi reconhecida como justa por todos os que a seguem. Lucas. 7,35.

            O evangelho de Cristo é claro e muito objetivo no proposito da salvação, bem como a pratica de nossos sentimentos, pensamentos e principalmente nossas ações frente às obras de Deus. Todos os ensinamentos do Mestre causam em muitos irmãos os desafios de enfrentar com coragem os obstáculos que a vida proporciona, lembrando que o pecado do astuto acompanham os seres desde a criação do universo, quando o fruto proibido causou o descontentamento de Deus.

            Quem é adepto das armadilhas movediças do pecado, tem na palavra a afronta a sua integridade e principalmente seus conceitos, muitos questionam as escritas e suas pretensões, com argumentos preconceituosos embutidos na alma que acompanham nos prazeres da matéria e o vazio espiritual com os excessos dos prazeres que emanam nas argumentações.

            É comum ver irmãos vestidos com as mais sofisticadas grifes e mais caras produções de injustas aparências, que não representam em nada o que se veste a alma, a embalagem pode esconder ou mesmo driblar os conceitos escondidos no espírito. Assim muitos vestem a indumentária física como forma de mascarar todas as fraquezas e os males escondidos pelos diversos poderes do pecado.

            A palavra do Senhor coberta com toda sua sabedoria e alimenta com fartura a alma e condiciona a quem faz uso da verdade a melhor saúde e fortalece o poder de auxiliar a outros irmãos com bastante sabedoria. A palavra de Deus causa muitos embaraços e até mesmo perturbação à ordem de quem se vê frente as suas diversas lições, é como a criança que recusa diversos alimentos sadios que traz uma ótima saúde e preferem se entregar aos alimentos mais nocivos ao corpo, por crer que faz bem e é mais prazeroso e é o melhor. É nesta mesma concepção que muitos têm da palavra de Deus, sabemos que ela é fonte eterna de vida e que seu uso faz com que deixemos de praticar os atos exagerados do pecado, onde compreendemos que para fazer saudáveis não é preciso muito, apenas amar e colocar em pratica as lições de Cristo.

            Muitos preferem desdenhar a palavra fonte de vida e se fazer ignorantes no que ela indica, e se entregam aos prazeres do pecado por saber que ela traz ao ego status e poder, se fazendo admirados ou mesmo temidos por outros irmãos como forma de massagear o orgulho e a vaidade impregnada na alma, como digestão alimentar nociva em que muitos preferem consumir pelo prazer momentâneo a viver pela saúde plena da alma.

            Testemunhamos na vida muitos irmãos que encontrou na sabedoria da palavra a fonte eterna saudável e evolutiva de vida e se desintegraram dos prazeres perecíveis e imediatos, para consumir e viver a plenitude da fonte divina, que renova todas as fontes de juventude, onde muitos deixam de vivê-la pela própria deterioração, mas aquele que encontra essa fonte tem a segurança e a coragem de enfrentar com força e sabedoria todo o exercito do mal que se apresentam armados com todas as armas destruidoras da esperança e da salvação, que atacam com todos os prazeres esdrúxulos do maligno que encantam os fracos da fé.

            Há muitos prazeres tão eloquentes que possamos vive-la, basta encontrar a sabedoria das palavras e colocar em pratica todo Cristo que há dentro de si e alimentado com todo o cardápio à disposição e ao encontra-la, nenhum prazer do mal fará necessidade e veremos que o maior dos prazeres é a verdadeira felicidade plena vindas da sabedoria de Deus que é fonte para a vida eterna, na ação de amor e caridade.

            Dr. Bezerra de Menezes.      


            

Nenhum comentário:

Postar um comentário