quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Ligação pela eternidade



Eu vos garanto: tudo que ligardes na terra, será ligado no céu; e tudo que desligardes na terra, será desligado no céu. Mateus. 18,18.

            Nosso Senhor é muito claro e muito transparente em tudo que ocorre em nossa evolução planetária e espiritual, nada e nenhum comportamento, sentimento e ação são desprezados e esquecidos, somos ligados diretamente no comando divino que nos observa em cada instante respirado e vivenciado a frente da confiada encarnação e da abençoada existência.

            Esta ligação irmãos nos acompanha deste a nossa formação e nos acompanha por toda eternidade até mesmo quando atingirmos a condição angelical de nossa realidade. Sim, todos nós caminhamos para a condição do anjo, mas cada experiência e cada ponto de ligação mantida acessam e ligada na divindade nos favorecerá nesta condição.

            Por isto é muito importante aproveitar cada instante de oportunidades que nos são oferecidas a cada momento para poder continuar nesta suntuosa subida ao reino de Deus. As oportunidades nossa de cada dia não será unicamente as condições alegres, confortáveis, e de eterno sorriso, esta realidade existe para quem também aprende sabe lidar com os desafios e as chagas das experiências, principalmente nas fraquezas de nossos semelhantes, onde nosso dever será de ampara-los e seguir conjuntamente na sua evolução e em sincronia com a própria condição favorável.

            Muitos irmãos choram uma esperança, choram uma atenção, clamam um alimento melhor e que sustente sua verdade e vida que arrastam pela misericórdia, as necessidades de nosso próximo deve ser nossa necessidade, mas a de suprir e amenizar sua dor e suas chagas.

            A condição angelical ao contrario que muitos irmãos creem é repleto de muito trabalho e atenção aos que galgam a evolução, somos constantemente amparados por eles, mas poucos sentem sua presença e alertas constantes, muitos se entregam na perdição do abismo e das sombras e nas trevas da morte e não clamam por Jesus a sua salvação e se entregam as amordaças do pecado, desligando-se completamente da luz divina e entregando as trevas e da morte em todos os sentidos.

            É compreendido pelos céus a fraqueza dos irmãos planetários e suas necessidades que são muitas vezes entregues ao mal pela sedução, no pódio da vaidade e orgulho que imperam no ego dos irmãos que não conseguem compreender os ensinamentos de Jesus, que ainda através de nossa própria fé e de nossa própria vontade pedir perdão e seguir com ele na eternidade. Muitos se entregam ao mal por querer satisfazer seus prazeres lascivos e mundanos, vantagens e poderes irreais, esta astucia do mal consegue atingir com veemência os laços sagrados de todos os irmãos e quebram completamente o encanto da verdadeira felicidade plena que é Deus em seu Reino. E quantas novas vidas ainda serão necessárias para regatar o tempo perdido?

            Mesmo compreendendo nossas fraquezas e que somos fracos e vulneráveis ao arrebatamento do mal, não nos foge da responsabilidade de resgatar e colher nossos frutos da sementeira plantada. Nenhum irmão é alienado que não compreende o bem e o mal. Diversas situações planetárias podem levar o ser a diversas revoltas e mesmo a acidez da vida que sempre lhe fora apresentadas, mas um limão se aquebranta de sua acidez com uma pitada de açúcar, o fogo se desfaz com a água, a tristeza se finda com a alegria, a tempestade se cessa com o brilho do sol, ao malfeitor a dignidade humana lhe é devolvida com a gloria de Deus, o cego da alma enxerga com a luz da vida e de Deus, o mudo lhe é devolvida a fala divina, o surdo volta a escutar soar das palavras, o respirar pelo odor do aroma da vida, a morte pela vida eterna. Para tudo há sempre um novo recomeço.

            A vontade de vencer e salvar-se não esta somente na vontade de Deus, é nosso comando de desejo e ação diária dessa graça, pelo próprio merecimento. A cruz de cada irmão pode assustar de inicio, onde caminhar na ligação divina esta no nosso real e na certeza da ressurreição diária, onde devemos deixar as trevas e caminhar com Ele. E mesmo que ande pelo vale das sombras e da morte nada há de temer, porque o Senhor deve sempre esta em ti.

            Não deixe jamais o elo com Deus se rompa, entenda que as marcas das experiências são necessárias para crescermos em nossa evolução, não desanime com a cruz, mesmo que o peso for grande, mas sempre poderemos contar com Simeão, a quem se sensibilize com nossas dores e nos alivie o peso, não podemos caminhar sós, precisamos uns dos outros, se as quedas forem inevitáveis, lembre-se de que Deus estará sempre contigo e a justiça e a misericórdia nos será real de nosso merecimento, nada que ocorre conosco será em vão e fugirá aos olhos de Nosso Senhor, mesmo que a injustiça do homem seja perversa e nos aniquila na força e nas oportunidades oferecidas e nos aprisione na escuridão, mas tendo fé e esperança, a luz divina que brilha nos favorecerá em nossa justiça e a quem comete injustiça que a misericórdia seja aliada, como também o arrependimento sincero é o elo com os céus, assim como o perdão e o amor, sempre.

Não deixe que as lágrimas movidas pela fraqueza de seu semelhante comprometa toda a sua salvação e sua evolução, pois sua condição depende de seus pensamentos e sentimentos, ninguém sentirá a dor por você e nem a felicidade por você, poderá compartilhar e ajuda-lo, mas a própria vontade é unicamente soberana. Levante sua cruz para amanhã se fazer grande e seguir o exemplo do Mestre, não guarde rancor, ódio, cólera, ame sempre. É fácil amar irmãos, o difícil é controlar nossa vaidade e nosso orgulho que impregnam nossa alma de preconceitos e rancores, seja o engenheiro de suas ações e construa edifícios de bondade e receptividade as necessidades de seu irmão, para quem amanhã também seja acolhido.  

            Dr. Bezerra de Menezes.

                                                                                              

Nenhum comentário:

Postar um comentário