quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Deus é para todos



O Reino dos Céus é também semelhante a uma rede de arrastão, que é lançada ao mar e recolhe peixe de toda espécie. Mateus. 13,47.

            Ao longo da historia os homens se reúnem em grupos e neles se comportam conforme suas regras para melhor conviverem entre si.  Deus nos criou únicos e como tal nos faz seguidores e impares na sua vontade, nossas mutações evolutivas de outrora encarnações não nos foge da responsabilidade de seguir na acústica única dos mandamentos e seus propósitos.

            Os grupos reunidos querem ditar suas normas conforme seus melhores entendimentos e compreensão, principalmente quando esta propositura esta diante do domínio de outros demais em nome de forças imaginarias que dizem possuir como a melhor forma de persuadir os demais outros.

            Diversos momentos atravessaram o tempo de Deus neste planeta e com eles diversos povos se formavam e ditavam suas normas, como após o diluvio Deus compreendeu que o homem tem em seu intimo a familiarização com o mal, permitiu-lhe a aliança do livre arbitro, conforme todos comungam a presente etapa evolutiva.

            Com os seres se formam em grupos e neles ditam suas regras, fazem por todos os meios e condições de sobrepor sobre outros grupos e povos, se fortalecem de intelectualidade e mesmo força bruta para amordaçar o povo de Deus. Com a passagem de diversos profetas entre nós que viam em nome e em privilegio de Deus para fazer da vontade do altíssimo os nossos comportamentos e condutas, e como vários povos eram sedentos da esperança e da salvação, muitos destes grupos de reuniam de forma fraudulenta a persuadir outros grupos em vulnerabilidade até o tempo presente, pois se apossam como falsos profetas a ditar seu deleite e ignorando totalmente os princípios e a vontade de Deus sobre nós e com isto, distinguindo e separando os homens dos homens por suas diferenciações físicas e crenças diversas.

            Muitos eram e ainda são banidos da sociedade fariseia e saduceia que persiste em se manter viva em diversas nações, que ditam seus desmandos em nome de forças ocultas e se passando por falsos representantes do Senhor, fazendo seus desmandos formas de separar povos por etnias e crenças, afastando totalmente Deus de suas ações, onde estas separações sangram o coração de Deus. Com a vinda do Mestre Jesus, ele nos mostrou o quanto podemos ser melhores e extraindo de nosso ventre as forças divinas a gritar por mãos que deseja nos amordaçar. Ele veio para arrebanhar às multidões em seus ensinamentos e manifestações que pregava naquela terra, e andava e salvava os pecadores, as prostitutas, os doentes, os negros, os pobres, as mulheres expulsa das sociedades por condutas diversas e arbitrarias nada disto é segredo a ninguém, basta consultarmos o código divino para comprovar esta proposição que ditam a mais puta verdade.

            Jesus salvou todos estes esquecidos, abandonados e expulsos de uma sociedade por suas diferenciações, o Mestre continua e sempre irá nos salvar, dia a dia, e ainda vemos nos suntuosos templos e palácios que segundo são construídos para Jesus e para Deus, estas separações e as escolhas e também por suas condições, vemos o preconceito como pódio maior nos corações e ações de grupos que ainda querem dominar a grande massa e separar injustamente, o joio do trigo, mas esta separação feita injustamente e muitos trigos são desperdiçados e muitos joios alimentados como força maior de suas vaidades.

            Deus fez todos iguais e diferentes ao mesmo tempo, para que aprendemos com todos e suas diversidades e mesmo experiências, para poder crescer dia após dia no verdadeiro leito de amor e de fraternidade que deve em beneficência acolher todos e sem qualquer detrimento as vidas de outras vidas, enquanto ainda houver neste planeta essas separações que Jesus acolheu como suas ovelhas ainda não estarão prontos para receber o Reino de Deus em nós.

            A rede de arrastão passa pela humanidade todos os dias e leva contigo todos os peixes sadios e ao receber todos, Deus não quererá saber o que traz em seu exterior, mas ele quer provar o que de melhor há em cada interior de todos nós e com ele tirar todos os proveitos. E aquele que insistir em separar os povos por pigmentação, por nacionalidade, por posição social, intelectual, sexual e por crença, quem ainda sabe poderá contar com a misericórdia de quem tanto desprezou e separou por vaidade e orgulho.

            No Reino de Deus há todos os povos, todas as etnias, crenças, cores, sexos, animais, vegetais, minerais e anjos. E quem despreza seu próximo, não fere somente seu irmão, mas faz o coração de Deus chorar muito mais, pois cada um de nós é fruto do seu amor e sem qualquer distinção. Acolha o amor dentro de si e olhe sempre ao seu redor, pois haverá um irmão a lhe clamar a misericórdia e a ti deverá ser estendida a mão, pois ao deixar um irmão faminto, estará também deixando Deus com fome, mas de teu amor e de tua misericórdia, pois é sim de nossa responsabilidade e dever acolher os perdidos e inclusive os que são os errados da sociedade quem também merece nossa misericórdia, pois Jesus fora crucificado ao lado de dois ladroes e um deles perdoou suas fraquezas porque se arrependeu e viu em Jesus o Caminho da Verdade e da Vida e Cristo o acolheu em seu reino.

            Aproveitem a rede diária que passa e que estejamos prontos a fazer parte deste arrastão para os cuidados e amor do Pai.


            Dr. Bezerra de Menezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário