sexta-feira, 26 de julho de 2013

Salvação dos pecadores.




Porque não vim para chamar os justos, mas os pecadores. Mateus. 9,13b

            Amar a quem te ama é muito cômodo e fácil, alimentar um faminto em um momento em que ele aparece é fácil, pois este não lhe causará os desafios diários, ter ao seu lado pessoas que lhe causem bem estar e situações agradáveis é bastante eloquente e também muito fácil, pedir desculpas para se livrar da culpa é oportuno e também fácil, falar que é cristão para ganhar simpatia e passar a imagem de confiança ao próximo é muito fácil, perdoar ao próximo por se sentir caridoso também é fácil.

            Queridos, para se sentir bem e se sentir tranquilo é muito simples praticar certas condutas sociais para se livrar da verdadeira caridade e do verdadeiro proposito a que nos é dever, querer ignorar situações de seu semelhante e parecer indiferente à sorte a que ele se encontra não é comportamento do verdadeiro discípulo de Jesus. É muito fácil oferecer ajuda a quem não lhe causa o transtorno cotidiano, alimentar um faminto que esta ao releu jogado nas agressivas cidades é cômodo, pois a partir do instante em que você sair da sua companhia nada mais estes irmãos lhe serão problemas, compreender a sua agressividade pelo ensinamento apresentado também é fácil. A nossa beneficência não parte da constância do assistencialismo, onde se usa de artifícios para afastar a verdadeira salvação de seu próximo e se livrar do dito problemas para o seu dito sossego, há resgastes muito mais profundo que o alivio material, o da esperança e o da luz nas trevas frias e amedrontadoras.

            Esta foi e é a missão de Jesus para conosco, não há porque salvar os salvos, pois assim nenhum efeito teria ao resgate das ovelhas desagarradas, iluminarem onde há luz nada de especial aconteceria ofertar vida a quem tem vida a mesma propositura, sua missão é salvar os irmãos perdidos no vasto campo de maligno, que nos perde pelo pecado de todos os sentidos, na aniquilação da esperança, do amor e da compreensão. O planeta dos irmãos caminha para a regeneração, como para a evolução dos seres que são movidos pelo bem e pelo mal dentro da lei do livre arbítrio, onde poderemos escolher a porta a nos abrigar, com isto, muito viverão as prisões do próprio ser, onde muitos se entregam neste encantamento.

            Para que tenhamos um direcionamento, Deus nosso Pai nos enviou e sempre nos envia discípulos para nos salvar, como fez com diversos profetas e até chegar a Jesus que foi fruto incondicional do seu amor para conosco, onde nos deu as chaves da salvação e a salvar os perdidos. Naquele tempo, ele curou e no presente continuar a curar e a nos salvar de todos os males, Ele caminha junto conosco para podermos desfrutar da sua presença e do amor de Deus, para que também a nossa condição se transforme em resgate a demais outros, somos discípulos e temos a permissão concedida para salvar os desesperados da existência, desde que para isto tenhamos nossa beneficência atuando de forma correta aos ensinamentos, compartilhado com nosso comportamento, a começar pelo lar que lhe foi confiado, pois é dentro do lar que começa a verdadeira caridade, compreendo as fraquezas peculiares, não haverá  nenhum efeito pratico em salvar um desconhecido fora do seu convívio e não resgatar os que lhe são próximo e dependem de ti e que causam a verdadeira pratica da oração diária.

            A salvação esta no chamamento dos pecadores e dos desesperados da existência, Jesus veio para estes, para que receba a verdadeira beneficência, e a salvação de seus pecados pela própria entidade da fé.


            Dr. Bezerra de Menezes.

Um comentário: