terça-feira, 9 de julho de 2013

O VOO DA LIBERDADE



O Senhor é o Espírito, e onde está o Espírito do Senhor há liberdade. Coríntios 3,17.


            Os pássaros voam disfrutando a liberdade que lhe é de direito, voa para um lado e voa para outro, nos voos rasantes brincam com a atmosfera e com as leis físicas da matéria, sobrevoam nossas cabeças nas brincadeiras doces e admiradas por todos, como o cântico que tanto nos confortam o ser, nos momentos de agitação nada mais agradável do que escutar seu soar a nos acalmar.

            O pássaro aprisionado canta a melodia que lhe é de natureza e chora a revolta da injusta prisão, clamando por uma liberdade amordaçada pelas suas belas cores e cânticos, mas sua liberdade será apenas na liberdade da matéria ao reino a alegrar as dependências de Deus, na verdadeira liberdade.

            Somos pássaros, muitas vezes livres para voar, mas quase em sua totalidade aprisionados nas armadilhas e covardia de seu semelhante que usam de artifícios e armadilhas para nos prender da verdadeira salvação. São aqueles que se apossam de verdades construídas para enganar os filhos do senhor a entregar o que lhe é de conquistas, a custo de indulgencias que é acessível a qualquer um e sem qualquer preço que a matéria não pode pagar. As crianças nascem e ao crescer logo lhe são aparadas as asas da liberdade em nome de preceitos e comportamentos sociais que amordaçam o verdadeiro cântico da liberdade, o respeito ao próximo não deve ser confundido com a omissão da vida, quando omitimos alertas a nossos irmãos, mesmo que este venha a se zangar, pelo nosso dever cumprimos e fazer voz de Deus a alertar, o que acontece na sociedade material é que em nome de uma amordaça, transforma a sociedade de Deus num joguete de forças injustas e abuso da força bruta, frente à resistência do bem único.

            As nossas gaiolas nos prendem ao voo dos ensinamentos de Jesus, prendem a liberdade de expressar pelas ações o caminho da salvação, não que deixaremos de ser salvos, mas nosso aprisionamento impedirá que façamos desta liberdade alvo de escolhas e também liberdade de um irmão. Pisar sobre os campos minados da sociedade traduz a prisão involuntária que os irmãos se acomodam, mas sempre haverá quem se desprende e voa para a liberdade, isto se traduz apenas em vontade.

            As aberturas de nossas prisões encontraram no Espírito reconfortador do Santo Deus, criador de tudo e principalmente das nossas liberdades, ao longo da humanidade, diversas amordaças foram postas aos povos, como também os libertadores nos fora apresentado e seguido, Jesus veio a nos libertar como até os momentos atuais nos liberta a cada instante, ainda há muitos que nos aprisionam, mas a liberdade é fruto da vontade, se libertar no Espírito é condição pessoal, mas ao acomodarmos, de certo nossas cercas nos acompanharão pelo existir e por toda experiência terrena, sendo possível nossa libertação somente livres da obsessão da matéria, onde compreendemos de verdade a existência da liberdade na vontade de Deus.

            Não devemos aceitar as prisões impostas pelos homens, nenhum irmão é capaz de nos privar da liberdade, somente nossas ações que determinam nossa real prisão existencial, a liberdade em Cristo veio justamente para encontrarmos as asas da libertação, do voo para a salvação e da gloria divina, sinta o gosto desta liberdade em seu ser, voe para os braços de Cristo na salvação eterna e na liberdade de ir para onde desejar e plantando flores alegres nos corações aprisionados, sendo orquídeas nos pântanos que nascem belas pelas sementes plantadas pelos pássaros livres, no lamaçal rejeitado pelos filhos de Deus, mas que compreendem a existência de vida em meio às prisões prontas a nos impedir o caminho da verdade e da vida em Deus, mesmo nos vales das sombras jamais há de temer qualquer mal.

Liberte-se de todas as prisões possíveis que identificar em seu intimo, ao mirar somente uma vertente em sua vida e não visualizar um horizonte melhor para você, peça ao Espírito Santo de Deus a verdadeira libertação e aproveite para vislumbrar este horizonte amplo que sua visão lhe proporciona, assim com a visão da alma a visualizar sempre a divindade em seu próximo, somente você poderá se libertar, abra as portas das gaiolas e desfrute do mundo que é nosso.


Dr. Bezerra de Menezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário