sexta-feira, 19 de julho de 2013

Nossa sentença.


Porque, não há nada encoberto que não venha a ser revelado, nem encoberto que não venha a ser conhecido. Mateus. 10,26.

            A vida planetária proporciona diversas situações no sentido da evolução existencial bem como somos colocados constantemente em defronte os desafios do pecado no sentido de ilusoriamente querer se colocar a frente do irmão.

            É notório que a ganancia imposta pelo mal aos nossos sentimentos, bem como as nossas ações traduz constantes feridas na alma de nossos irmãos e abre-se um abismo em nossa alma. A evolução de cada irmão não retroage no segmento de sua caminhada, apenas há os que ficam estagnado e estacionados na inercia de captar para si forças positivas, quem é adepto as pratica contrarias as leis Deus terão para si aqueles que comungam da mesma ou de piores sentimentos, onde muitos usam sua criatividade a maltratar e a ferir seus semelhantes com as astucia somada a força do mal.

            Pode os irmãos fies as leis de nosso Senhor sofrerem com a gravidade das ações destes irmãos, que são doentes e marginalizados pelo maligno que os colocam a serviço da sua vontade a querer desviar os cordeiros de Deus da verdadeira salvação. Muitos enganam e encantam diversos irmãos, onde veste as sedas brilhantes do pecado e arrastam estes que buscam a caminhada sadia. As tentações se aproximam em varias circunstancias, principalmente encobertas das verdadeiras intenções a que se propõe. Como o homem é munido de fraquezas e em sua maioria não se consagram na fé pura, caem nestas armadilhas e entregam-se a sua perdição, revelando nesta falsa imagem de tranquilidade o mal das ásperas armas a ferir toda a existência.

            Em constantes ações nos serão enviados anjos a nos resgatar destas armadilhas, e é nesse momento que haverá por parte de cada um a compreensão da misericórdia divina em fazer brilhar a luz de Deus em nosso ser, muitas serão as fraquezas que nos serão impostas a não enxergar estas gotas divinas que caem sob nossa face e a propor as nossas transformações a nos resgatar destas nocivas condições que são convidadas os filhos do Senhor.

            O direito do libre arbítrio ofertado a todos nos pelo Criador é cedido para aprender com todas as instancias e experiências o verdadeiro sentido do caminhar e dos propósitos do Senhor.  Todas nossas ações, bem como os sentimentos e desejos não são desprezados pela união divina, são acumuladas, bem como nos será cobrada ao longo da própria evolução, pode-se enganar a confiança de seu semelhante, mas a conexão que há entre nós e o altíssimo em nada serão desprezados e tudo será revelado a nosso ser, isto para que a justiça divina jamais falhe e que a injustiça não se propague na alma de cada um.

            O aprendizado é a fusão da nossa condição as nossas ações e sentimentos, o universo do coração e da consciência é um infinito que abriga no santuário da alma, nada será em vão no somar das consequências, quem busca pelo tempo modificar para melhor lhe será credenciado as novas e confortáveis oportunidades de crescimento. É consciente saber que para que nossa evolução se faça necessária à união de nossos semelhantes e a sua evolução se fazer nosso entendimento e para crescermos é necessário e nos é dado à confiança do discernimento, pode nossos condutores e responsáveis nos permitir nossa e ser portadores de sentimentos contrários às leis divinas, mas a sua inteligência, discernimento e conhecimentos do bem e do mal e sua ação poderá ditar a si o melhor e a verdadeira face da salvação.

            Nenhum irmão planetário pode-se credenciar melhor que seu semelhante e muito menos fazer disto critérios a perder, zombar e a destruir a sua evolução e caminhada evolutiva, pois ao praticar essa vertente, lhe será creditado na sua omissão ou ação o insucesso daquele irmão, se esse errar na evolução movida pela sua astucia e sentimentos negativos, a você será revelada e cobrada a sua responsabilidade.  Enfim da mesma vontade de seu semelhante a lhe permitir sua evolução, será também da nossa vontade a propagação do bem comum, e aos nossos devaneios principalmente voluntários não serão encobertos e nossa responsabilidade será cobrada em nossa ação.

            Não pense que seus pensamentos e desejos ficam somente para si, eles também fazem parte da nossa sentença existencial, por isto modifique-se a todo instante. Viva o Deus em você, o mal não faz parte do nosso existir, ao contrario, somos frutos do amor, apenas admitimos que este intruso se instale nas dependências de nosso ser.

            Dr. Bezerra de Menezes.






            

Nenhum comentário:

Postar um comentário