terça-feira, 2 de julho de 2013

Faça melhor do que deseja que façam com você.



Tudo o que desejais que os outros façam, fazei-o também vós a eles. Pois esta é a lei e os profetas. Mateus 7,12

            É tão desejado o amor entre os povos por Jesus que ele mesmo morreu pelo amor, como morrer por amor? A morte não existe é simplesmente uma transformação e uma passagem de experiência e evolução, vão-se a matéria e permanece a eternidade, das praticas e ações para com todos.

Cristo veio para mudar os rumos até então destoado por grupos no auge de seus conceitos e ideias abusivas contra povos que faziam do dia a dia a vontade dos homens pelo medo das punições. Por isto Deus enviou seu unigênito para que fosse feito de verdade a sua vontade. Veio repleto de amor e paciência a salvar os humildes e mansos de coração para poder ensinar a cada um o verdadeiro sentido de seguir seus ensinamentos rumo à salvação do ser no Reino de nosso pai, pela fé transformadora.

Amar uns aos outros, vem da vertente que a mesma qualidade que deseja ter, e toda a salvação de sua caminhada, é o mesmo desejo e até maior para com seu semelhante do que mesmo quer para você, este é o único caminho verdadeiro para a felicidade plena, como também a nossa verdadeira função, salvar o próximo é qualificar a própria salvação, não se caminha para salvação com o sentimento egoístico de ver somente para si a qualidade das ações e privar seu semelhante dos ensinamentos que lhe é por autoridade confiada, pois aquele que maior sabe, melhor deve ser a qualidade de ensinar os estudantes eternos da lição de Cristo como bem único. E este que melhor sabe, encontrará sempre quem terá o conhecimento mais avançado e dependerá deste para poder caminhar rumo ao próprio conhecimento tanto quanto a salvação.

Jamais despreze irmãos ditos, inferiores intelectualmente e desfortunados da matéria, ensine-os, da mesma forma que fora ensinado e adquiriram suas conquistas e que o senhor confiou sua realidade, então seu compromisso é fazer de seu semelhante melhor ainda que você, pois ao ensinar seu semelhante ser melhor que você maiores fortunas terá em sua evolução, não fortunas materiais das moedas da perdição, mas a riqueza maior de fazer de suas praticas a copia fiel dos ensinamentos de Cristo, fazendo-se apostolo do bem.

Errar! Todos nós erramos, buscando sempre o acerto, mas a modificação, o reconhecimento dos erros e a pratica para mudar realmente faz parte deste tesouro que deverá sempre servir de imagem e reflexo aos demais que estão ao seu redor, fazendo sempre a qualidade das ações modelo de superação, abnegação do pecado, conquista de aliados a sempre ter em você a amizade e o pilar de segurança para também modificar e ser melhor sempre. Relembrando que, não existe salvação sem salvar seu próximo, senão de nada adiantará suas ações para salvar-se.


Dr. Bezerra de Menezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário