quinta-feira, 11 de julho de 2013

Ele esta em mim e nada temerei.



Cuidado com os falsos profetas! Eles vêm a vós disfarçados com peles de ovelha, mas por dentro são lobos vorazes. Mateus 7,15

            Quando alertamos nossos irmãos aos cuidados para com a vida, não direcionamos somente nos campos doutrinários e religiosos da palavra de Deus, alertamos aos cuidados para com toda estrada vital e de salvação ao reino de nosso senhor.

            Compreenda irmão leitor, que o cunho de alerta que nosso Senhor Jesus sempre nos fez, esta relacionado a todo um contexto das praticas humanas para com toda forma de criaturas de Deus, para com sua atenção, ensinamento, aprendizado e acima de tudo pratica de amor a todas as criaturas, como desejamos receber da sorte que nos é vivida.

            A ânsia de conquista a toda forma de conforto, tranquilidade, sorte, bem estar e principalmente na manutenção da vida a que lhe é confiada, tudo isso esta relacionado com a meta e o objetivo de todos os irmãos e filhos de Deus, quem não deseja ser feliz em toda sua plenitude, até mesmo o mal, deseja para si a tranquilidade do seu bem estar, claro que esta ultima busca em seu bem estar e em sua felicidade movida pelo fracasso de seu semelhante, se afundando ainda mais na profundeza do abismo, na falsa sensação de prazer traduzida no conforto da matéria, este perecível e nocivo ao seu mau uso.

            O anjo negro do pecado não se contenta com a felicidade das ovelhas de Deus, a todo instante nos provará a pecar contra nossos semelhantes e principalmente contra Deus, engana-se quem creem que o maligno deseja a amizade e gosta dos seres do Criador, pois sua revolta contra o criador foi movido pela criação do ser humano, sim, o anjo negro se revoltou a ter que conviver conosco, e desde então criou para si o seu reino contrario a vontade do criador, criando o pecado como forma de desvio e perdição das nossas obrigações do caminho do bem, aos quais todos nós devemos ter para si, salvando-se e fazendo-se anjos de luz na vida da humanidade.

            Por isto o alerta e a atenção a todos que se aproximam de si, não induzimos a ninguém ter em seu irmão um adversário, ou mesmo um inimigo e desconfiar de todos seus sentidos, não é este o desejo de Deus e muito menos a nossa tarefa, e há todos os instantes devemos ser como trabalhadores desta colheita e cuidando não apenas dos nossos interesses e dos irmãos próximos, devemos cuidar para que a praga devastadora do mal não se propague sobre o campo de Deus, sobre sua criação, devemos a todo o momento fazer de nosso semelhante alvo de benevolências não apenas a ele, mas também a si, pois toda criação bem cuidada e trabalhada no sentido de proteger de todas as astucias, de certo sua oferta sadia nos será relevante.

            Mas para cuidar das nossas esperanças e de seus semelhantes é que devemos nos ater para com aqueles que se apossam e com indumentárias a encher nossos olhos com as riquezas exteriores expostas e as luzes ofuscando o verdadeiro conteúdo. O mal nos conhece irmãos e sabe das nossas fraquezas, por isto sempre nos apresentará das melhores formas que nossos olhos e emoções responderão acima do discernimento entre o bem e o mal da razão e nos aprisionará nas profundezas eternas do pecado arrebatador.

Quando nos distraímos daquilo que nosso Senhor, Jesus de Nazaré nos alertou, o mal se instalará e fará reinar em nosso ser, pois sua astucia é tão forte e seu poder de persuasão tão convincente nos apresentará como irmãos belos e nos fará sentir protegidos e afinal nos encantará no soar das melodias a nos hipnotizar quanto sua real pretensão e fará de nossas vidas um instrumento de perdição, onde fará de si portadores de doenças do corpo e da alma de si e seus semelhantes, se fará vícios instalados a aniquilar a verdadeira caminhada e adoecer a vida, sendo portadores de sofrimentos não somente de seu ser, mas a todos envolto, fará dos seres de Deus adeptos a imundice e afundará ainda mais os seres nas areia movediços a afundar numa morte lenta e covarde imposta pelos falsos cordeiros que nos fará presas de nossos pecados e entregue a sua roais violência, tanto para si quanto para quem lhes cercam, sendo portadores de dor e lagrimas.

Mas não devemos jamais temer e nos esconder da existência desta realidade do mal na vida evolutiva e na caminhada da salvação, devemos respeita-lo, afinal o mal requer atenção e respeito, pois sua força é grande, mas aqueles que creem no verdadeiro sentido da palavra de Deus, fazendo-se ação nas praticas e não tendo apenas o conhecimento intelecto para si, se fará escudo e terá o Senhor sempre ao seu lado a protegê-lo, pois ele de fato é nosso único caminho de proteção, verdade e salvação, sentimos protegidos de todos os perigos, pois Ele se faz em você. E a qualquer ameada Ele estará a nos proteger no seu amor infinito, pois as ovelhas do Criador conhecem muito bem a voz e a presença de seu verdadeiro pastor.

E ao ver um irmão perdido pelos vícios, doenças, pecados, fraquezas, não o despreze, não escarneçam e afaste de você e muito menos o enxote como lixos, pois são doentes e prisioneiros do mal, são irmãos como você, porém doentes, necessita tanto da misericórdia divina, como sua beneficência de levar a compaixão de Deus que fará de você instrumento da sua vontade, e ao descartar este dom de Deus em você não estará apenas aguçando o sofrimento de seu semelhante, estará ofendendo profundamente a confiança de Deus, afinal, somos os escolhidos, e quando sua ação não fizer efeito em seu semelhante, ofereça a oração de seu coração, pois a oração é a forma mais forte de levar a luz divina nas trevas.

Dr. Bezerra de Menezes.

           

           


Nenhum comentário:

Postar um comentário