segunda-feira, 8 de julho de 2013

Ao lado de Jesus.



Eles responderam: “Que nos sentemos um à tua direita, outro à tua esquerda na tua gloria”. Marcos. 10,37.

           
            Quando objetivamos uma meta para adquirir determinadas conquistas, de pronto disciplinamos nossas ações e traçamos cada etapa de caminhada até o resultado final, principalmente a meta esta relacionado às conquistas materiais, no sentido que for.  As formas e os traçados nos fará deparar com toda forma de situação e pessoas dos mais variados conceitos e natureza, mas como lidar para chegar ao objetivo? Tolerância, paciência e fé.

            Ao acreditar num sonho e fazer todas as formas de se tornar realidade será feito, e porque não acreditar na salvação espiritual na reforma de nosso intimo, sim irmãos, o objetivo da salvação no seio de nosso Pai é forma acentuada de meta que devemos seguir para a verdadeira salvação. Tenho muito dinheiro, será que sou feliz e vou ser salvo? É muito confortante deitar em macias camas, deliciar das melhores bebidas e alimentos, ter os melhores profissionais a sua disposição, as melhores vestimentas, os melhores equipamentos eletrônicos, enfim ter todo conforto da matéria é desejo de todos, e claro, nosso senhor deseja que tenhamos estes confortos, Ele mais que ninguém deseja que tenhamos o melhor. E agora, e para com seu próximo como você reage as suas investidas e aproximação, como suas manias e natureza? E o que você faz para tornar a vida de seu próximo melhor?

            Nosso Senhor Jesus Cristo mostrou o quanto podemos e devemos transformar nossas ações em fachos de luz na vida de nosso semelhante e claro refletindo em nós o amor de Deus que se faz presente em nossa vontade pelas escolhas de sua confiança.

Quando nossas ações encontram em pratica as lições de Cristo, de certo nossa obrigação se cumpre como nossa existência, o que jamais deverá servir em uma ação individual ou coletiva é a barganha de um lugar ao lado de Jesus, ao contrario, nossa salvação é determinada pela resistência as tentações da vida, como o oásis do deserto nos faz ir para o caminho do nada e é nesse momento que nossas ações e pratica as lições do Mestre devem-se fazer presentes sempre, resistir às explorações que nos são oferecidas como formas facilitadas de caminhada, com o deleite da preguiça e da inercia das ações baseadas num bem estar do corpo físico, este sim servirá contra nossa sorte e de onde estaremos, pois nossas é ações e pensamentos que determinarão onde estaremos.

Não adiantará replicar as orações de Jesus a nós passada, onde pedimos para não deixarmos cair em tentação e livrar-nos de todo mal, se não fazermos nossa verdadeira escolha e agir para realmente fazer valer toda forma de resistência e exploração do mal e realmente não caindo na tentação. E então, qual o caminho a seguir?

Para fazer-se merecedor e está presente ao lado do Mestre, sentado ao lado do Pai todo poderoso e onipotente é preciso reformar o mais intimo ser, reformando sempre seus conceitos e ações, resistindo toda forma de tentação, inclusive os deleites da carne que servem como perdição do adultério para com o seu próximo e das lições e as explorações de todo o mal, já será um passo importante ao reino que não se limita apenas a esta vertente, as ações voluntarias em toda coluna da caridade e a beneficência de sua alma será de grande relevância ao merecimento de acesso ao Cristo. Pois não há como se aproximar e viver ao lado do Salvador se não tiver em nossa oferta algo de produtivo a ofertar e a este nos representar como forma de bênçãos e de amor ao próximo, em especial aqueles miseráveis da alma, que durante a existência não acumulou na bagagem nada de bom, apenas maldade movidos pela tentação e exploração do mal. Somos e devemos ser como Pedro, pescador de homens, mas pescador das esperanças mortas e ressuscitadas no amor. A misericórdia é uma dadiva dos pecadores arrependidos, assim como ser condutores desta graça levando luz as trevas de seus semelhantes.

Dr. Bezerra de Menezes.




Nenhum comentário:

Postar um comentário