quinta-feira, 25 de julho de 2013

A Embarcação.



Os homens se admiraram dizendo: Quem é este a quem até os ventos e o mar obedece. Mateus. 8,27.

            Numa ocasião da historia Jesus pediu que Pedro e alguns apóstolos pusessem o barco na agua e durante o trajeto a tempestade e o vento os atingiram e o Mestre sereno repousava seu físico e elevava a sua luz, quem estava com ele ficara tensos e amedrontados com a agitação da natureza, foi então que Pedro aproximou-se dele e comentou a preocupação, então Jesus ordenou que o vento e mar se tranquilizassem e assim aconteceu. Admirados eles indagaram entre si o poder dele e o louvaram.

            A vida meus amados, é um grande oceano nesta vastidão existencial do amor divino, cada um de nós somos grãos de areia que junto com outros mais formam a base fundamental para a sustentação, a manutenção e a grandeza dos mares.

            Jesus provou que sua força é capaz de acalmar as mais ásperas tormentas de nosso existir, afinal, quem é este homem capaz de acalmar as nossas agitações? Nada mais é que Deus nos brindando o caminho da salvação. Nossa existência é como uma pequena embarcação é nela que nos sustentamos a nossa segurança e a nossa base para poder navegar por aguas calmas.

            Como as aguas apresentam constantes oscilações para a navegação das embarcações, nossa existência também há estas alternâncias no viver, haverá tempo que a agitação dos mares sobre nossa base ameaçara a nossa própria qualidade e estabilidade na segurança no remar rumo ao objetivo final.

            A existência é frágil meus amigos e a importância de clamar a serenidade ao Senhor é fato que devemos em todos os momentos nos colocar prontos a receber a ordem para nos acalmar, em muitos momentos a agitação nos desafiara e nos colocara frente com a perdição e as possibilidades de se perder e ser tomado por toda extensão das aguas turvas a nos afundar nas profundezas dos males e do pecado, com isto perder todas as condições da serenidade em converter a agitação em calmaria.

            De posse ao remo da embarcação, vamos navegando com segurança até a firme condição da segurança, os mares serão agitados, mas nossa condição real será favorável ao navegar rumo a terras firmes e a certeza da segurança  e protegidos dos nossos medos.  

            Por isto amado quando a embarcação se agitar, os ventos e a tempestade tomarem sua frente com a força a querer lhe afundar nesta profundeza, tenha sempre a segurança de que Cristo estará contigo a poder ordenar que esta realidade vire calmaria em sua embarcação. Não creia que esteja sozinho, ele estará sempre contigo, basta simplesmente dizer: Senhor ajude-me a superar esta tempestade que me amedronta e de tira a tranquilidade. De pronto vós serás atendido. E para que isto aconteça, acredite na presença dele ao seu lado, pois estando com ele, nenhuma tempestade, nenhuma tormenta será capaz de afundar sua embarcação e não será preciso medo, pois você será novamente colocado na calmaria dos mares e seguirá sempre rumo ao destino desejado.

            Não se admire com a força do Senhor, pois sim, ele é capaz de serenar a nossa agitação, é capaz de ressuscitar na nossa morte, é capaz de acender a nossa escuridão, é o nosso real Condutor para terras firmes e seguras, mesmo que a tormenta se faça presente e real, siga remando e deixando para trás todas as forças capazes de desestabilizar sua embarcação, ele estará sempre contigo e acalmando suas tempestades, pois sua ordem é nossa salvação.

Dr. Bezerra de Menezes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário