segunda-feira, 24 de junho de 2013

Resistir às tentações do mal é salvar-se para vida eterna.


Afastar-se do mal, eis que agrada ao Senhor; o sacrifício de expiação é apartar-se da injustiça. Eclo 35,5

           
Quando algo nos desagrada, de pronto desejamos nos afastar com veemência e de qualquer problema se extinga das nossas vidas e visões, em muitos casos estes problemas vem acompanhado de situações que nos desagrada o bem estar, diversas são as vertentes. Diversas situações nos acontecem pela própria procura, não que veio por escolha desafortunada a nossa caminhada, varias obras que praticamos e realizamos em nome do mal nos faz desafios na vida terrena e que mesmo podem abortar nossa evolução, dependendo das escolhas.

Nas passagens do evangelho nos mostra as tentações que o nosso Mestre Jesus sofreu e teve que passar para seguir seu caminho e se proposito, quantos demônios o atentavam a querer desviar este caminho. Mas bravamente ele resistia e expulsava os demônios que o atentava, bem como expulsava os demônios daquele povo que sofria pelas fraquezas espirituais, que permitia que o mal apossasse de seu ser e de suas famílias, e naquele tempo, muitos iam até Jesus para serem curados, e eram curados pela fé. Seria Cristo a metamorfose da vida? Ele curava pela graça e vontade de Deus, nosso senhor e criador de tudo o que existe. Mas Jesus nada mais fazia do que curar em nome e da permissão do Senhor Deus, movidos exclusivamente pela fé.

Sempre foi possível a cura, pois aquele povo era emanado de muita fé, mas amordaçados pelos poderosos daquele tempo que puniam com veemência quem ousasse transgredir as leis interpretadas pelos exageros humanos que até os tempos modernos desta leitura continuam a existir, mas com a tolerância que era nula naquele tempo. Deus se fez homem na vontade de Cristo e com ele provou que nossa fé é responsável pela própria salvação, o Nazareno em suas lições ensinava aquele povo o poder transformador que cada um carrega dentro de si e que exteriorizado pode se fazer nova todas as coisas e curar as chagas da alma e salvar-se na gloria divina.

Ao perdoar os pecados daquele povo, Jesus mandava não mais pecar e assim muitos o seguiam e faziam seguidores, como exemplo de seus apóstolos, que se converteram na verdade e na salvação da verdadeira palavra e boa nova, ate então eram homens pecadores e que pela fé e afastamento do mal de suas vidas se fizeram imunes dos pecados, principalmente pelas lições que tinham com o Mestre. Irmãos, cada um de nós temos o dever de afastar todos os males do caminho, seguir os ensinamentos de Cristo, resistir às tentações de nossos olhos, que é a primeira porta das perdições pelo pecado, pois é da íris dos olhos que começam nossa caminha e nossa sorte para onde seguiremos.

Nossa luz pela visão nos transporta no caminho a seguir, pois nele esta nossa vontade de se entregar a salvação eterna ou seguir pelas estradas obscuras do pecado pelo aguçar do deleite das tentações da carne.

Irmãos do planeta material, as provas e expiações da terra nos são favoráveis à salvação e nela com sabedoria resistir todas essas armadilhas do mal eterno, para muitos é impossível não se entregar ao mal, mas Cristo o fez, porque não resistiremos também? Mas Jesus foi fruto do amor de Deus e veio com a missão de transformar todas as coisas e mostrar a vontade de Deus para mudar nossos pensamentos e sentidos, é o Espirito Santo. Sem duvidas. E nós? Também não somos frutos do amor e da vontade de Deus? Tudo o que existe e inclusive a você que lê esta, é fruto do bem, mas o mal está à espreita, nosso Pai deseja para que resistirmos ao pecado em suas diversas faces, inclusive os lobos que se fazem cordeiros a perder os filhos de criador. É tempo de mudar e de se arrepender de todos os seus pecados e se arrependendo estará consigo extirpando todas as formulas de injustiças do ser. Vamos se fazer exemplos em Cristo e procurar afastar os demônios tentadores da perdição e dos desvio da estrada única, da salvação.

Dr. Bezerra de Menezes

Um comentário:

  1. Apesar de se Espírita e me orgulhar desta doutrina maravilhosa que tudo nos ensina e esclarece, muitas vezes vou à uma Igreja Batista Evangélica da minha cidade no DF, achei esta mensagem oportuna e pretendo utilizá-la para usar da palavra na Igreja. Creio que todos irão gostar, afinal somos todos irmãos, filhos do mesmo Pai e irmãos do mesmo Irmão. Viva Jesus!

    ResponderExcluir