sexta-feira, 14 de junho de 2013

O Casamento divino.



Porque na ressurreição dos mortos as pessoas não se casam, nem se dão em casamento, mas são como os anjos do céu. Marcos 12,25

           
A instituição da união entre os seres distintos no caminho da evolução pessoal passa por diversas etapas do crescimento evolutivo, não apenas para as particularidades e sim para com a união dos povos em nome da vontade divina. O casamento não se limita apenas na união afetiva dos enlaces matrimoniais, é sem duvidas a comunhão de todos os seres em prol do amor de Deus.

            Muitos acreditam que a união matrimonial das bodas é o ápice das cerimonias do dever a se cumprir, em verdade é uma das manifestações de amor mais pura entre diferentes gêneros. Há quem passa pela vida sem contrair estes paradigmas humanos, compreendemos que as bênçãos equivalem a todos, sem a exigência destas situações, o casamento entre Deus e o homem passa por diversas fontes de sabedoria e tarefas para com o próximo, assim com a proliferação da vida neste grande ciclo que jamais se finda. O casamento cerimonioso nada mais é que uma manifestação social entre povos unem-se em vida material, mas por afinidade que transpõe as barreiras do tempo.

            Meu cônjuge se foi para a morada eterna do pai e agora? O novo ciclo se inicia, o que ficou de aprendizado e vivencia, perpetua na memoria e as praticas devem se somar as suas qualidades e se fazer ainda melhor na vida que continua no planeta. Ao que volta para a casa de nosso Pai, leva consigo a bagagem de acúmulos da vida, caminhará como os anjos agora, na atenção diária para com o próximo na misericórdia e na compaixão do amor divino. Quer dizer então que assim que voltam para a vida eterna, não haverá mais a união do casamento? Da forma social da matéria de certo não. Mas os laços de amor constituindo a família, este jamais se rompem, se modifica, e a união trabalhará em prol incondicionalmente do próximo. Na ressurreição serão todos chamados à renovação da vida e das experiências, levando sempre consigo a essência de amor e transformação do amor de Deus.

            A cada etapa da vida terrena vamos nos deparar e comungar as experiências com diversos irmãos e das mais variadas formas de evolução, umas com maior conhecimento outros iniciando sua caminhada evolutiva, e nossa função? Acompanhar a evolução, somando para si todas as formas de aprendizado, pois não há na vida dos mundos o que detém todos os conhecimentos, é necessário aprender no infinito com todos, bem como ensinar a todos, seja no dialogo das palavras, seja no dialogo simplesmente das ações a espelhar o próximo.

            Sempre aos olhos do Senhor todo casamento das mais variadas formas é abençoado, ou seja, a união de todos os seres. Mas engana-se que a perpetuidade acompanhará pela evolução, haverá a metamorfose das experiências de cada ser, o que será fundamental para a renovação da vida, mas todos somos anjos designados a transformar a vida e esta aonde é determinado pela vontade divina. Aproveite sempre a cada momento todas as formas de amor e união.

            Dr. Bezerra de Menezes.
           



Nenhum comentário:

Postar um comentário