sexta-feira, 7 de junho de 2013

Abra-se a janela.



O segundo mandamento é este: Amarás o próximo como a ti mesmo. Marcos 12,31ª

                Nosso mestre veio e esteve ao nosso lado naquele tempo para que fizesse novas todas às coisas, veio como as mesmas necessidades físicas que todos nós, nasceu, cresceu, ajudou seus pais, brincou, trabalhou, mas nele veio uma luz maior, a luz e a orientação do altíssimo como todos nós temos em nossas vidas, mas poucos ainda conseguem identificar este ponto único que carrega do fruto do amor celestial.

                Cristo veio justamente para mostrar a cada um de nós este facho luz que irradia da nossa essência e do existir. Nenhum filho do criador nasce das trevas, mas a vontade e o livre arbítrio através das ações podem escurecer a caminhada. Entre as trevas caminha-se o ódio, o egoísmo, o rancor, a intolerância, o assassínio, as guerras, os duelos, a intolerância, a impaciência, a desonra provocada, as zombarias e o desrespeito a toda lei divina que jamais muda como as leis do homem que sempre se modifica com a evolução da vida material. Cada etapa da vida humana na evolução traz as chagas e as experiências para que se modifique o próprio comportamento e a busca do auxilio, não apenas na própria existência, mas que faça discípulos da boa nova.

                Quando exterioras o sentimento para com o bem e propague o sentimento de felicidade na sociedade a que se faz fruto, é facho de amor a serviço da missão que é de dever a cada um de nós, quando em nosso meio encontramos pessoas com dificuldades de entreter na evolução e intelectualidade dos demais e a que se encontra evoluído, jamais devemos fechar as portas e as janelas como não desejamos para nossa própria evolução, amar não esta apenas em viver o gozo do bem estar e do êxtase da vida feliz e sem quaisquer reveses da tranquilidade, não. Viver o amor, esta na intensidade de se praticar cada ato de crescimento do seu próximo e ser ponte para que se caminha para a salvação do reino. Pobre daquele que fecha as porta e as janelas do amor para seu semelhante, este ainda deve aprender com os humildes de Cristo.

                Engana-se que a evolução esta na riqueza material dos bens terrenos, bem como a fartura intelectual da cultura e das linguagens a frente do demais, evoluírem materialmente não afasta do ser o descompromisso espiritual, ao contrario, quanto maior o conhecimento do ser maior lhe confere as leis divinas, pois este não poderá se furtar aos ensinamentos postos a vontade e a disposição de cada um de nós. Pois quanto maior a confiança depositada das riquezas materiais dadas pelo criador, maior aumenta a responsabilidade de fazer evoluir os irmãos em evolução.

                Quando nosso Senhor chamou aquele nobre para segui-lo, mas com o compromisso de vender todos seus bens e distribui-lo aos pobres, este entristeceu e se acovardou e recusou a salvação eterna, preferindo as prisões da matéria, onde nosso Senhor disse da possibilidade do camelo passar pelo fecho de uma agulha do que um rico entrar no reino. Pois as prisões materiais proporciona o risco de perder a própria missão de fazer novos discípulos como Jesus determinou aos seus apóstolos após sua ressurreição, faz discípulos não esta apenas na propagação das palavras, esta nas ações e na missão confiada da matéria.

                Abra o a janela do coração para que possa entrar a luz divina e permitir o acesso de todos os irmãos à morada da salvação. E enfeite com as flores divinas a sacada e permita que todos visualizem o exemplo de crescimento e evolução das belas formas da criação do Senhor. A oportunidade é para todos, mas quem fecha para si as oportunidades furta-se de desfrutar da entrada de Cristo em sua morada eterna, pois até ele quer entrar no seu lar sagrado, o seu coração.

Médium Marcelo Passos pelo espirito de Dr. Bezerra de Menezes


                

Nenhum comentário:

Postar um comentário