segunda-feira, 13 de maio de 2013

Não negues para não ser negado




            Na divisão de nosso tempo com a vinda do Messias, muitos desafios e oportunidades com a palavra de Jesus nos foram colocado à prova de nossos atos e caminhar para o futuro, o Cristo trouxe a boa nova e com ela todas as formas de salvação e condução da vida espiritual e material.

            Com suas palavras Jesus acometia muitos Fariseus e Saduceus ao pensamento e calando-se em seus argumentos e preconceitos. Como também criava nestes povos a ira, quanto ao que o Mestre rebatia em suas provocações. Mas o que deixava estes povos com mais cólera era que o Mestre se proclamava o filho enviado de Deus. Muitos afirmavam que Ele blasfemava e os demônios que Cristo expulsava e curava os enfermos era em nome de Belzebu. Então o Mestre dizia naquele tempo que como haveria de curar os demônios combatendo-os em nome do rei dos pecados e como haveria o Belzebu de dominar seu reino das trevas combatendo seus comandados.

            Com isto negavam a própria palavra do antigo testamento assim como negava as pregações dos profetas que dizia da vinda do Messias entre nós, mas a forma que imaginavam, seria de um ser extraordinário e rodeado de anjos e não como homens como eles e mais ainda, simples e com hábitos normais, que era trabalhador braçal e andava com os pecadores, prostitutas e ladrões do tempo, o que aumentava ainda mais a indagação e a revolta dos poderosos da matéria, como haveria o Messias andar entre os pecadores. Mas Jesus novamente afirmava que estas ovelhas mereciam as melhores atenções, pois eram movidos pelas fraquezas e tinham a humildade de reconhecer seus erros e crê na palavra da salvação e na remissão de seus pecados, afinal, ninguém escolhe por prazer ou por vontade sofrer a exclusão, os preconceitos e até mesmo os achincalhamentos da sociedade, as pessoas ditas diferentes da moralidade humana, que são dignas do nosso maior respeito e seres que devemos ater com maior atenção especial, pois são irmãos como nós.

            Como naquele tempo muitos negavam a vinda do Mestre, no tempo atual continuam negando suas obras e suas palavras através das praticas crescente do pecado, como diversas formas de desvio da verdadeira palavra, frente à modernidade material do pecado, os abusos em nome do pecado nada mais é que o renascer de Sodoma e Gomorra, ao contrario daquele tempo, Deus não aniquilará seu povo destruindo-as com o fogo e o enxofre, mas o próprio homem se destruirá pelas próprias ações.

            Negar Jesus não é apenas falar como ciscos levados ao vento, é o andar contrario a sua vontade e convergir da tua palavra. Muitos questionam os dizeres do Mestre para com o tempo moderno, mas as praticas de salvação da vida é única, mas o pecado, os preconceitos humanos, as limitações em nome da modernidade são os demônios que havemos de expulsar de nossas vidas, assim como curar nossas enfermidades em nome do Senhor, por isto irmãos não negue as obras e jamais negue a Jesus, pois como há de querer que ele interceda por você no juízo? Como se sentiria se ao defender um irmão este o negasse ou mesmo não acreditar em você? A mais profunda dor da ingratidão, mas Jesus é superior a estas prisões, mas respeitará a sua vontade de querer caminhar só. Mas o tempo de arrependimento de reconhecê-lo como o verdadeiro caminho, a verdadeira verdade e a verdadeira vida ainda persiste e as oportunidades estão passando, por isto, reconheçam os seus pecados e redime seus atos e pensamentos e reconheça integralmente Jesus em sal vida.

            Dr. Bezerra de Menezes. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário