sexta-feira, 17 de maio de 2013

Faça de verdade ao invés apenas de ouvir e falar.


            Jesus Cristo em uma de suas instruções nos alertou quanto ao que sai da boca do homem pode e causa sérios danos do que entra por acesso a ela. Ele fez está referencia após ser arguido pelos fariseus e saduceus, porque não ensinastes aos seus discípulos a lavar as mãos antes das refeições, então o Mestre disse-lhe que a palavra dita é muito pior do que o alimento consumido sem a devida higiene.

            Ele nos atenta pelos nossos atos irmãos, quantos em vida planetária usa o chicote do corpo para expressar a destruição de diversas formas, como a esperança, o compromisso para com o bem, com os preconceitos, com as escolhas baseado na pigmentação da pele, ou mesmo pelo sexo. Quantos usam do seu status para ludibriar as ovelhas perdidas, usa da sua posição para angariar adeptos, atrair multidões em nome de ilusões, usam da palavra do Mestre para afortunar-se na matéria e criar verdadeiros impérios para poucos à custa da inocência da grande maioria.

            Diante das varias respostas aos que lhe arguia baseados nos preconceitos, limitação de pensamento, ignorância quanto às profecias dos profetas que tanto diziam seguir as orientações e mesmo reverencia-los, não aceitavam a realidade, a verdade a sua frente, o condenavam e o julgavam como enviado do maligno. Não se admirem irmãos por existirem diversos enviados de Deus ao planeta a propagar a verdade pura, o desprendimento material e a verdadeira palavra do criador, fazer o bem único e sem se prender aos valores da matéria ser chamados enviados de Belzebu, sim, após muitos milênios ainda andam sobre vocês muitos fariseus e saduceus da época que questionava as obras de Jesus. Quantos difamam pessoas de bem? Quantos escarnecem e zombam de seus semelhantes, quantos condenam como condenarão Jesus à crucificação?

            Enfim amigos, já se passaram mais de dois milênios desde a vinda e a palavra do mestre soada em nossos corações, mas a limitação e os problemas continuam como naquela época, quantos se preocupam com o comportamento alheio baseado numa moralidade falsa e hipócrita, ditam comportamentos, mas expressam trevas, se preocupam com o que entra para boca adentro, mas desprezam pelo que sai e julgam-se sabedores da verdade quando na realidade querem perverter os mansos e humildes de coração do Senhor a atender seus caprichos e idealismos ditatoriais.

            É bastante cômodo se dizer estudado e letrado de culturas e idiomas, mas completamente vazio da verdadeira verdade do coração e do sentimento, quem usa do conhecimento para perder as ovelhas de Cristo baseado nos desmandos de seus preceitos e verdades, na verdade esta se condenando a perdição do vazio, o clamor do deserto da sua realidade. Para saber a verdade precisamos de um pouco mais de espiritualidade, seja ela qual for, para que não enveredarmos pelos caminhos obscuros do mal.

            Evite somente escutar e falar para a pratica do bem e da salvação, mova-se e faça da sua parte que o senhor sem duvidas lhe ajudará, e não encare as limitações e os problemas como forma de castigos e desculpas para o sedentarismo e a preguiça, pois o caminhar é ardiloso assim como é o mal, que está sempre pronto a nos perder no primeiro instante de fraqueza, não se amedronte com as serpentes que o mal lhe ameaça, pise-a como fez Cristo, ou a atraia a seu favor e salve-as também. Pois até mesmo a serpente criada pelo maligno a aniquilar e a perder na vida mundana do pecado, pode se arrepender e seguir no caminho da verdade em Cristo.

            Dr. Bezerra de Menezes.
            

Nenhum comentário:

Postar um comentário