quinta-feira, 9 de maio de 2013

Evite soar a trombeta




            Aos que se pronunciam aos designos e ao proposito das obras divinas devem se ater necessariamente pelos estardalhaços evitáveis as ações obrigatórias e não exclusivas onde os irmãos creem ser algo impar, não irmãos, o que somos e praticamos de auxilio dentro da providencia divina é nosso dever enquanto criaturas e caminhada à subida na sociedade de Deus na eternidade.

            Ao esmolar o irmão devemos cumprir nosso dever e não fazer como falsos e hipócritas sacerdócios e irmãos que usam da falsa caridade para soar as trombetas e anunciar as ruas e vaidosamente buscar a admiração dos homens. Para Deus a quem realmente devemos cumprir as tarefas, saberá com proficiência ofertar o que realmente é do nosso merecimento e se em algum momento a nossa consciência pesar ao lado da promoção pessoal embasado nas prisões da vaidade e do orgulho, siga o exemplo do mestre no deserto, onde lhe foi prometido às riquezas materiais, mas resistiu e expulsou o demônio de perto dele, assim devemos fazer expulsar os demônios da vaidade, do orgulho, do poder desenfreado, este demônio que realmente perde as ovelhas do senhor, dentre demais outras prisões.

            Esmola meus irmãos não é simplesmente a vulgaridade que muitos creem e culturalmente se impregnou a sociedade, em aproveitar do bem alheio para preguiçosamente colher benefícios sem o verdadeiro merecimento necessidade, esmola é ofertar ao irmão o que lhe mais faz falta a vida, não propriamente as necessidade pecuniárias, são as diversas pobrezas que se entranham e devem buscar os irmãos de boa vontade a oferecer o que de melhor tende a oferecer, entre elas a graça de Deus em todas as formas. 

Devemos ofertar o melhor de nós aos desafortunados do espirito, que se encontra em diversas trevas da vida e agonizam no pecado pela própria colheita. Mas como o próprio Cristo nos disse, devemos dar as melhores esmolas aos irmãos necessitados, pois os pobres de espíritos estes são o reino de Deus, pois deles são esperados as melhores ofertas e tem todas as condições necessárias para receber o que de verdade é merecedor, pois muitas vezes são desprovidos das vaidades mundanas dos falsos doutores da palavra.

            Dr. Bezerra de Menezes.
           

            

Nenhum comentário:

Postar um comentário