sexta-feira, 10 de maio de 2013

Doutrinas são importantes, mas há de se fazer muito mais.






            Ao longo dos tempos, os homens se reúnem para refletir em nome das obras do criador, diversas crenças nasceram e surgem no universo terreno, bem como suas condições e leis. As leis foram criadas para disciplinar e conter os abusos, os seres em sua maioria dependem de regras para não extrapolar o básico e essencial, o respeito.

            Quando Cristo se fez homem entre nós mostrou que, em seu nome onde houvesse apenas um cordeiro reunido em seu nome, lá estaria ele. Mas desde a passagem do Mestre em nosso tempo, houve o surgimento de vários outros segmentos humanos que reuniam em grupos para discutir e falar a palavra do Mestre e prega-las ao ar. Após sua crucificação e ressurreição o Messias determinou aos seus apóstolos que fizessem herdeiros e levasse sua palavra a todas as nações.
                       
            Como muitos povos começam a seguir suas palavras e ensinamentos, já era de se esperar, começaram a nascerem os doutores das leis de Cristo e com eles os abusos e exploração dos mais inocentes, bem como usurpar do código em beneficio próprio, bem como destruir vidas em nome de egoísticas interpretações em nome de interesses sórdidos, inúmeros inocentes foram e são explorados por estes ditos doutores da religião, que furtam com veemência a verdadeira verdade de Cristo.

            Não individualizamos nenhuma doutrina, ao contrario, todas tem sua relevante posição frente à sociedade humana material, grandes e fabulosos irmãos passaram por diversas doutrinas e realmente fez valer as palavras do código em toda sua integra e hoje no plano espiritual é capaz de interceder por muitos junto ao Cristo Jesus. O templo da vida é fundamental que tenhamos um norte, o proposito de qualquer doutrina é ajudar no caminho de todos os irmãos, mas as brigas constantes de vaidades que há no mundo onde a difamação a outras doutrinas se faz presentes em praticamente todas, afirmam que uma se diz melhor que a outra, nada disto irmãos, a verdadeira religião esta em seguir o caminho e os passos do bem, é permitir a entrada do Mestre por meio de suas palavras e ações no cotidiano da existência, afinal, no momento da nossa presença no juízo o que seguimos religiosamente na terra não será considerado, mas sim as obras que praticou para com o próximo em toda sua acústica, bem como a si próprio.

            É muito eloquente erguer suntuosos templos de pedra, de ouros, mármores e todas as riquezas materiais para agradar o Senhor, ao qual se sensibiliza, mas não serão consideradas, as paredes de pedras. O verdadeiro templo da vida do amor e do bem essa sim deverá ser erguida nos corações de todas as criaturas vitais, o templo do amor, do bem e do compartilhamento da vida em Cristo, sem distinção aos demais irmãos. Há de se ater que havemos de servir apenas um único Senhor, Deus, o que não impede, ao contrario, de admirar e se fazer espelho pelas praticas de outros irmãos, que viveram e vivem sua existência para bem e a caridade pura, pois sem ela não haverá a salvação. A Caridade é um vasto campo verdejante de oportunidades de se praticar e vive-la e não presas às paredes de concreto e as barreiras do coração. Reúnam- se em nome de Jesus Cristo a modificar para melhor, pois somente ele é o único Caminho da Verdade e da Vida.

            Em muitos momentos as riquezas materiais dos faraônicos templos escondem a miséria aguçada de seus idealizadores. Deus não é contra as doutrinas, ao contrario, é contra os abusos cometidos em nome das vaidades prisioneiras do planeta, onde muitos usam o seu santo nome em vão e de sua criação para obter vantagens e promoções pessoais do vazio espiritual.

                 Dr. Bezerra de Menezes.       

Nenhum comentário:

Postar um comentário