segunda-feira, 22 de abril de 2013

Pequenos erros podem nos comprometer seriamente





            Irmãos,

            Não é novidade a ninguém que o desejo de todos a viver no reino de nosso Pai é um desejo de cada irmão, sejam os contraventores das leis divinas, seja os que consegue resistir às tentações e seguir com fé a estrada do divino.

            Fazer por merecer a condição de habitante do reino dependerá exclusivamente da nossa vontade, mais nada, ninguém poderá seguir o nosso caminho se não for pela própria caminhada, podemos desejar que todos viessem conosco ao estreito portão, mas de pouco podemos fazer a não ser mostrar sempre o caminho do bem e esta ao lado de quem amamos, amparando seus passos e suas quedas.

            Mas muitos não percebem os pequenos erros que acumulamos durante nossa jornada ao planeta, o que de insignificante a nossos olhos pode parecer, mas soma-se ao nosso prontuário vital, seja nas intolerâncias quanto aos irmãos em evolução, o irmão que passou a nossa frente com alguma dificuldade e não o conduzimos a segurança, ao contrario, prejudicamos mais pela nossa omissão, quando um irmão chegou a nós querendo desabafar e desviamos dizendo esta atrasada e com pressa, alguém que nos pede uma oração e diz que a noite fará e nem uma oração improvisada ofertou, mesmo em silencio, ao colega de trabalho que passou por alguma situação constrangedora e fingimos não importar e se por a disposição, na escola, não usamos do nosso conhecimento para amparar e ensinar o outro colega, a quem pediu um prato de comida e fingiu não ser com você, soube de um emprego e não indicou ou informou a quem procurasse com desespero, a quem lhe estendeu a mão pedindo clemencia, desdenhamos e ignoramos, um animalzinho com algum perigo e de nada fez para coloca-lo em segurança, a quem não cumprimentamos por achar que o irmão é um chato e inconveniente a nossa vista, a endossar os maus ditos aos irmãos, quem usa de sua autoridade para deleitar a dor e a humilhação alheia, a não ceder a vez a quem esta em dificuldade, criticar uma criança que começa a vida, querer atrapalhar o próximo mesmo vendo sua dificuldade e inexperiência, julgar sem mérito, condenar sem provas, enfim irmãos poderíamos exemplificar diversos casos e situações errôneos que comprometem nossa encarnação, o que de pouco pode parecer com tempo acumula-se para vida e quando desejar que nossa vontade seja atendida, vamos nos deparar com situações que negativamente podem comprometer e ter que recomeçar pela humildade e até mesmo pelas limitações e pela dor moral ter que aprender realmente o valor das pequenas coisas.

            Pode parecer difícil cumprir e perceber estas situações? Será mesmo? Então a consciência de cometer o mal é fácil?  É muito cômodo justificar o mal com desculpas, mas qual será a dificuldade de praticar o bem?  Está reflexão que os irmãos em Cristo deve fazer a cada instante e a cada erro, onde ao reconhecê-lo e procurar elimina-lo do seu caminho já estará dando um grande avanço a remissão e a pesar a favor na sua ficha existencial da atual condição de vida material e aprendizado universal. Falta de informação, condição social, limitação física, diferenças inúmeras não devem e não serão aceitas como álibi para justificar suas fraquezas, e o que realmente será avaliado será seu esforço real de mudar.

            Policie suas ações a cada instante e momento, não tenha medo de errar, tenha sim medo de permanecer no erro sem querer mudar, pois a nossa vontade será determinante para onde estaremos e iremos.

            Dr. Bezerra de Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário