segunda-feira, 8 de abril de 2013

O que faríamos no lugar de Deus?




            Ser o criador do universo como nosso amado Pai, de certo não ser uma tarefa simples como as que desenvolvemos em nossa existência e experiências diárias. Baseamos na encarnação em que os irmãos desfrutam na atualidade, onde impregnados entre o certo e errado, o amor e ódio e todo sentimento de poder em sintonia com a vaidade e o orgulho, que são os principais pivôs da desestrutura humana.

            Muitos irmãos não conseguem administrar a própria encarnação e a que se propõe em evolução, de certo que habitamos ao lado de muitos irmãos que se destacam pelo seu desprendimento e trabalham a serviço do bem, mas muitos também têm em seu interior vestígios de males, que já destacamos ao qual jamais vamos culpa-los e nem condena-los, pois não temos a capacidade de fazê-lo, ao contrario, somos errantes como os que visualizamos em nosso semelhante dentro da nossa limitação.

            Um desafio que fazemos aos irmãos, o que faria em um dia se tivesse o poder supremo em suas mãos? Será que seria capaz de tocar o coração do seu inimigo ou adversário com o amor da resignação, ou se vingaria dele como ele “merece”? O que faria com aqueles irmãos que andam a margem do bem, que causam sofrimentos alheios? Daria a oportunidade a eles de regeneração do pecado, ou simplesmente o aniquilaria a existência por entender que este não merece o perdão? E se tivesse um amor tão desejado não correspondido? Respeitaria o gosto pessoal, ou interferiria no livre arbítrio doutro para que correspondesse artificialmente o gosto egoístico do seu sentimento? Se pudesse ter o numero da loteria que pudesse mudar sua vida social e material num instante, o que faria com premio milionário? Usaria para o bem popular ou se fecharia em uma mansão somente como os mais próximos? E ao malfeitor? Daria a oportunidade de devolver a dignidade? Ou também daria o dito castigo merecido a sua vontade? E aos irmãos que sofrem? O que fariam por eles? Aos animais tão maltratados pelos humanos? O que faria? Quanto à natureza que agoniza no mal do desmatamento? E os rios que doam o alimento supremo do bem, a agua, que tanto estão poluídos pelo lixo depositado? São muitas perguntas e desafios irmãos, e aplicar a justiça verdadeira é muito difícil, temos a nossa ânsia de justiça, onde muitas vezes caminham para a injustiça.

Por isto Deus sabe exatamente o que acontece e de certo ofertar e julgar a cada um, como a cada instante nos oferta a oportunidade da resignação e do perdão puro. Jamais se frustre se sua vontade não for à do criador, pois ele é justo, como você quer que Ele seja justo sempre com você.

Enfim irmãos acham que seriam capazes de serem justos se tivesse por um dia o poder de Deus? De certo ser fácil dizer o sentimento na suposição que esta lição propõe, a realidade é diferente, quando se tem o poder supremo, ao qual já desfrutamos dele para sermos melhores, que é o amor, capaz de superar as mais difíceis situações que desafiam rotineiramente nosso Ser e em sua grande maioria os irmãos egoisticamente não dividem e nem usam a próprio favor, destruindo sempre o que é presenteado pelo criador, a vida.

Reflitam com sinceridade e honestidade com você mesmo e responda para si: O que faria no lugar de Deus por um instante e o que você já faz com seu poder supremo do amor?

Marcelo Passos pelo espírito de Dr. Bezerra de Menezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário