segunda-feira, 15 de abril de 2013

As faces do amor.




            O único mandamento que Cristo nos deixou é fácil de expressar por palavras e difícil de viver e verdadeiramente tê-lo e desfruta-lo e mesmo distribui-lo aos  irmãos.

            É certo e condizente que, os desafios planetários, as mazelas da vida, os desrespeitos aos nossos semelhantes, ate mesmo destro do lar tem trago muitas discussões entre os amigos planetários e principalmente aos nossos amigos dos planos superiores, que constantemente são temas de palestras nestas abençoadas colônias. O amor parece ser desafiador e bastante intrigante aos amigos que por este planeta habitam a confusão entre o que é viver e praticar o amor confunde-se com as manifestações afetivas como os sentimentos de satisfazer até mesmo a lascívia de própria como de outrem.

            A realidade meus amigos jamais deve ser confundida com um sentimento platônico, queira Deus que as ideias de Platão traduzissem a verdade, pois há um sentimento dentro de cada um que respinga nas ideias deste filosofo que tanto contribuiu com suas ideias e até o novo milênio permanece vivo nos corações e razão de nossos irmãos, como os demais descendentes de discentes destes pensadores.

            E Cristo irmãos, não é diferente, há dois milênios que veio e sua mensagem é tão genuína nos dias atuais, quanto transmitida a todos naquele tempo e dentre eles o amor que incondicionalmente nos prestou, como a continuidade do sentimento de nosso Pai para com todos.

            Amar meus amigos é viver as dificuldades, a cólera, os desafios, constantemente ao nosso lado, ao pregar o amor e aconselhar que todos amassemos uns aos outros, Jesus já previa as dificuldades que enfrentaríamos e por isso se fez exemplo da superação deste sentimento único, imperecível da alma e do coração. Esta joia é o único sentimento que não se perde, pode-se adormecer, pois quando o dito amor se transforma em ódio, é porque jamais houve amor, apenas um sentimento distinto, mas confuso de quem diz ter.

            As dificuldades e desafios do amor pode-se compreender e comprovar-se diariamente, pergunte aos seus genitores e mesmo vocês que exercem a dadiva de receber o sangue do seu sangue, carne da sua carne, o quanto é difícil à proteção de quem se ama incondicionalmente, você compreende até mesmo os erros e as qualidades do seu fruto, isto é amor. E porque não fazer sentir e ter esta sensibilidade para com todos incondicionalmente, amando-os no entendimento das suas fraquezas e limitações, tanto quanto você mesmo confessa uma impotência diante de muitos desafios e temas.

            Ao amar a todos os irmãos, estará dando a você mesmo a oportunidade de comungar o mesmo amor de Cristo e do Pai para com todos e verá como fará bem a si próprio e acima de tudo ao seu semelhante. Não há utopia para o amor, há sim a realidade que vivemos, esqueça o mal, viva o bem na acústica de Jesus por ser o caminho, a verdade e a vida, através dele que estará nossa permanência no Paraiso. Para esquecer o mal, basta querer, por mais que ele queira se fazer presente em seu dia a dia, pois você é muito maior que ele, pois tem Deus agindo em você, e quando Deus age, não há mal algum que possa vence-lo.

            Dr. Bezerra de Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário