segunda-feira, 25 de março de 2013

OS PAIS DO CORAÇÃO





             Na vida planetária vamos nos deparar com diversas situações onde o Ser que inicia sua caminhada na matéria enfrentará a separação da vida física de seus pais biológicos, diversos serão os motivos e causas a levar a renuncia ou atender o proposito divino.

            Os orfanatos geralmente são comandados por irmãos e irmãs capacitados a acolher os filhos a vida, educar e construir um ser humano de brio, um verdadeiro vencedor e apostolo de Cristo a serviço do bem grandioso do desprendimento.

            O mistério que envolve a missão dos irmãos ao planeta não deverá jamais ser analisado pela ciência, afinal todo avanço tecnológico desenvolvido pelo homem jamais poderá adentrar do vasto campo do nosso existir e do coração alheio.

            Estes irmãos capazes de renunciar uma vida de conforto e bens materiais, nada mais é que a complementação das obras espirituais a serviço planetário, o que renunciam é apenas o conforto da matéria que aqui se esvai, mas ser direcionador da evolução do próximo é nosso dever diário para com todos os irmãos, não devemos jamais crer que adotar um irmão, esta apenas interligada a acolhida de menores irmãos ao coração e ao seio familiar, é sem duvidas uma dadiva e motivo da nossa reverencia frente a estes irmãos iluminados.

            Devemos a todos instante ser pais adotivos de todos que nos cercam, devem os irmãos em Cristo adotar para si diversos filhos do coração, mas no direcionamento evangélico do caminho da salvação. O direcionamento evangélico esta longe das paredes doutrinaria, a verdade devemos e temos o dever de zelar por todos aqueles que se encontram muitas vezes na orfandade da vida, sós a própria sorte e desprotegido das obras divinas.

            Incluímos nesta situação os nossos irmãos próximos, na família, na amizade, no grupo de trabalho e principalmente os irmãos que vivem no anonimato, mas que depende de uma adoção amiga para poder desenvolver-se, afinal, mesmo havendo nossas limitações, somos todos seres em evolução e o planeta nos oferta esta vertente, mas a adoção infinita do amor incondicional e lembre-se nenhum irmão é suficientemente sábio de suas tarefas, todos precisamos de todos, e se você tem uma evolução espiritual e mesmo material capaz de suprir as necessidades de nossos semelhantes, faça e adote no seu coração os filhos da vida e do coração. E tenha por ele a tolerância e o amor necessário como amasse o sangue do seu sangue.


            Dr. Bezerra de Menezes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário