sábado, 30 de março de 2013

Basta o essencial para ser feliz



            Trazemos em nossa existência o básico e o essencial do ser poder se desenvolver no planeta, havemos pouco para pouco suprir, o excesso torna-se demais.

            Irmãos, os passageiros do planeta vêm com o proposito do crescimento espiritual através da matéria para poder suprir todas as necessidades que acumula em debito em anteriores encarnações.
           
            Mas o que vemos é a contramão do proposito dos irmãos a se perderem na vasta e perigosa estrada do consumismo, aquela que trará para si o desvio completo da missão a que se propõe a encarnação. Veremos tanto acúmulos de riquezas sem fundamentos e sem o proposto de que o que é demais deve ser distribuído entre os irmãos mais carentes.

            Havemos um corpo físico que necessita de suplementos básicos, seja da alimentação quanto da vestimenta e a moradia para abrigar a sua proteção e o trabalho material para supri-lo. Muitos irmãos por merecimento escolhe sua volta ao planeta com vantagens econômicas e o conforto financeiro, o que é de pronto respeitado e evidentemente exposto os riscos eminente de perder-se no verdadeiro proposito.

            Quando muitos escolhem a riqueza material e mesmo adquire com a temporada de estada ao planeta, tem o serio risco de entregar-se ao vazio espiritual pelo deslumbramento do conforto e das facilidades. Sim irmãos, o acumulo de bens vazios traz sérios danos existenciais. Lembremos que a crucificação de nosso senhor se motivou e o pivô fora as moedas de ouro ofertadas a Judas que o trairá naquela noite onde o Mestre sentiu o medo, mas a força de nosso Pai ao destino que iria enfrentar.

            Temos irmãos, dois pés não precisamos de centenas de calçados para cobri-los, um corpo que precisa de apenas uma peça para poder se cobrir, uma vida para poder reinar no senhor. Não acredite que a lição pede para ter apenas unidades isoladas de suprimentos, ao contrario, não dizemos que é pecado ou errado adquirir estes acessórios, podem sim irmãos, que alertamos é para não esvaziar o conteúdo mais importante, o que o espirito adquire com a vida e as experiências, pois mesmo os desnudos têm em sua essência a riqueza e conforto do amor divino que pode muito bem servir de conforto ao próximo.

            Agora irmãos, se a vida material lhe proporciona conforto material através dos bens e principalmente através das moedas financeiras, basta saber que o essencial já é o bastante para suprir tudo que o precisa, desde o vestiário, a alimentação e aos bens. Muitos irmãos que acumulam tantos bens que em um momento a própria vida não terá mais sentido. Onde o preenchimento espiritual se fará presente sempre, a solidão da alma se entrega nesta areia movediça a depreciar os irmãos afortunados. Como alertamos, se a vida lhe proporciona vantagens materiais, usem o excesso para amparar seus irmãos mais próximos e necessitados, sim irmãos, esta confiança é dada pelo Senhor para prova-lo se é capaz de viver a acústica da tutela aos mais necessitados da matéria e evidentemente da espiritualidade.

            Preencha sua vida de valores realmente que possam levar ao nosso pai como a bagagem acumulada dos bens mais preciosos, da doação espontânea. O bem que fazemos ao próximo, jamais deve servir como espelho ou barganha para promoções pessoais de interesses sórdidos e de possíveis vantagens inúmeras, pois desta feita de nada provera sua existência e seu proposito de crescimento. Como há muitos irmãos responsáveis e confiados a fazer o bem pelas profissões e habilidades adquiridas e permitida pelo nosso Pai, havemos de encontrar a nossa, pois está é a grande engrenagem da vida é que proporcionará sempre o resultado da vida em Cristo.

Seja feliz de verdade dentro do santuário da sua alma, trabalhe sempre em beneficio do bem próprio a doação do seu próximo. O essencial basta para ser feliz.

Dr. Bezerra de Menezes.
            

Nenhum comentário:

Postar um comentário