terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Viver a vida é tão simples. Para que complicar?

            Sorriam, ouçam musica, brinquem, saiam, passeiam, viajem, ore, tenham amigos, ouçam o cântico dos pássaros, o soar das águas  vislumbrem com as cores e as formulas da natureza, ame ao próximo, ame aos seus, namore a lua, agradeça a luz do sol, a vida, a existência, agradeça Deus pelo existir, brinquem com os animais, sorriam com as crianças, vivam como as crianças vivendo a vida como toda intensidade, essas são as formulas tão singelas e bastante enriquecedoras para poder se viver em harmonia e com a tranquilidade.

            O dia a dia no planeta realmente requer atenção em toda sua importância quanto ao desenvolvimento profissional, pessoal e espiritual, a ganancia quanto ao consumismo tem impedido muitos irmãos a viver a plena felicidade com apenas o básico necessário para serem felizes plenamente, muitos na ânsia de conquistar os bens materiais esvaziam todo conteúdo da existência espiritual tão mais relevante quanto às conquistas materiais.

            Os irmãos buscam muito para ser feliz e muitas vezes se frustram por este caminho e não se resignam quanto ao insucesso das buscas, pois não se preparam adequadamente para com os reveses, não somente materialmente, é principalmente não aceitar o proposito que cada um é designado, temos anjos que nos impedem muitas vezes de adquirir certos bens e situações desejáveis que se tornariam nocivas a existência e principalmente a encarnação vivida. Nossos irmãos não conseguem sentir a sutileza dos alertas que nossos anjos nos mostra e se entranham pelo universo desconhecido da ganancia e se perdem muitas vezes pela frustração e o caminho de volta frustrante.

            Querer ser melhor e viver melhor na matéria não é ruim e nem condenável, ao contrario, são condições que nosso senhor nos oferece dentro do merecimento conquistado e da confiança quanto ao verdadeiro proposito das sobras a fim de doar aquilo que podemos sem nos perder, mas muitos preferem se valer daquele nobre que queria seguir o Mestre, mas quando ouvira de Cristo para vender todos os bens, dividir entre os pobres o mesmo desanimou e preferiu o mundo material tão perecível na existência e completamente vazio da existência espiritual, onde partimos para morada do Pai apenas com que construirmos, pois nem o próprio corpo material responsável por abrigar nosso espirito teremos o direito de levar e permanecerá de onde sempre existiu, no mundo material.

            Tenham calma irmãos e sintam a melhor energia e vida abundante ao redor, pronta a nos saldar e caminhar conosco na verdadeira felicidade.

            Dr. Bezerra de Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário