quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Disciplinando nossas ações




            Toda ordem natural de Deus obedece a uma regra natural, uma arvore para crescer frondosa e dar belos frutos, começa desde a existência da semente a germinação no solo fixo até todo processo de evolução. O riacho, os rios, a lagoa, os mares, a natureza, comungam da mesma preponderância constitutiva.

            Não somente estes casos exemplificados fazem parte da metamorfose da vida, tudo sem exceção faz parte de uma ordem de organização padrão e logico das coisas. A ordem da evolução da vida sempre respeita a ordem dos que começam a sua evolução, a mesma arvore já crescida e doando seus frutos, jamais ofuscará o crescimento do ramo que inicia a sua caminhada, ao contrario, oferecerá toda sua estrutura para sua etapa.

            Infelizmente o homem não respeita a ordem natural, em tudo se modifica e altera veementemente a ordem de Deus, principalmente em atrapalhar os irmãos em evolução, aquele que galga seu lugar na vida e nas ações evolutivas, são compelido da ordem do avanço e crescimento de cada ser no campo vital e existencial pelos ditos “sábios”, mas que não passam de abutres obedecendo à ordem maligna a aniquilar e alterar a ordem de Deus. Não há como ser ao contrario da realidade, não adianta querer tapar a realidade com redes de filó da vida planetária.

            Devemos a todo instante buscar nos disciplinar de tudo, o que pensamos, falamos e agimos, pois a indisciplina da ordem é determinante para nosso insucesso na salvação e pleito ao reino de Deus.

            A disciplina parte da ordem da vontade e as características de poder garantir parte da ordem e garantia de nossa missão que nada mais é que nosso dever do bem comum.

            Dr. Bezerra de Menezes.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Tecnologia facilita, mas não salva.




            Buscando a evolução dos seres, nossos irmãos espirituais sempre nos enviam pessoas capacitadas a nos experimentar em diversas formas de criações oriunda das colônias superiores, somos presenteados constantemente com o modernismo social e material.

Lembrando também que nos mundos trevosos há as suas criações, em sua totalidade a perder os irmãos de Cristo pelas avassaladoras situações, como as drogas, os vícios, as armas letais, entre uma gama de opções, pois mal sempre contara com a venda de seus produtos por saberem que em nome da vaidade, do orgulho, do poder, da falsa tranquilidade e prazeres mundanos tão presente quanto o ar que se respira no planeta, serão adquiridos por muitos irmãos.

Tenhamos sempre a certeza que tudo que se envia das colônias superiores através de agentes capacitados a nos brindar com as modernas tecnologias, já abriga de forma avançada e moderna nos mundos superiores e felizes. Os seres desde a sua criação se auxilia por intermédio de acessórios para o favorecimento a sobrevivência, desde os equipamentos de caça, defesa, quanto à modernidade da vida em um todo. Muitos irmãos espirituais já se equipam desta avançada forma de avanço, ao qual o planeta azul caminha ao passo necessário.

Mas tanta tecnologia e facilidade não são ferramentas próprias para que sejamos salvos, ao contrario, pode muitas vezes perder os irmãos na sua salvação pela acomodação das facilidades e acessibilidade a tudo que se propõem estes avanços, pois a modernidade pode simplesmente tirar da conduta e da natureza dos nossos irmãos, a condição de se prestar em favor do seu semelhante. Pois as mazelas da vida material não cessam com estes avanços, a fome, a miséria, a violência crescente não se amenizam com estas tecnologias modernas, continuam a crescer sempre, pois as necessidades básicas, assim como o alimento mais importante do espirito que é a pratica constante do bem tem a mesma proporção, com ou sem tecnologia.

Pois o que nosso universo interior proporciona a nós e ao que disponibilizamos ao nosso semelhante pela pratica igualitária como Cristo nos mostrou que somos todos filhos do Onipotente, será nosso verdadeiro passaporte para nossa salvação verdadeira. Por isso irmãos, utilize sim toda tecnologia presente que nos é presenteada diariamente pelos nossos semelhantes. Jamais se esqueça do bem mais precioso, a tecnologia que nos acompanha desde a nossa criação, o AMOR, tão mais importante quanto o que nos assessoramos, pois nossa principal tarefa parte da nossa vontade soberana.

Dr. Bezerra de Menezes

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Viver a vida é tão simples. Para que complicar?

            Sorriam, ouçam musica, brinquem, saiam, passeiam, viajem, ore, tenham amigos, ouçam o cântico dos pássaros, o soar das águas  vislumbrem com as cores e as formulas da natureza, ame ao próximo, ame aos seus, namore a lua, agradeça a luz do sol, a vida, a existência, agradeça Deus pelo existir, brinquem com os animais, sorriam com as crianças, vivam como as crianças vivendo a vida como toda intensidade, essas são as formulas tão singelas e bastante enriquecedoras para poder se viver em harmonia e com a tranquilidade.

            O dia a dia no planeta realmente requer atenção em toda sua importância quanto ao desenvolvimento profissional, pessoal e espiritual, a ganancia quanto ao consumismo tem impedido muitos irmãos a viver a plena felicidade com apenas o básico necessário para serem felizes plenamente, muitos na ânsia de conquistar os bens materiais esvaziam todo conteúdo da existência espiritual tão mais relevante quanto às conquistas materiais.

            Os irmãos buscam muito para ser feliz e muitas vezes se frustram por este caminho e não se resignam quanto ao insucesso das buscas, pois não se preparam adequadamente para com os reveses, não somente materialmente, é principalmente não aceitar o proposito que cada um é designado, temos anjos que nos impedem muitas vezes de adquirir certos bens e situações desejáveis que se tornariam nocivas a existência e principalmente a encarnação vivida. Nossos irmãos não conseguem sentir a sutileza dos alertas que nossos anjos nos mostra e se entranham pelo universo desconhecido da ganancia e se perdem muitas vezes pela frustração e o caminho de volta frustrante.

            Querer ser melhor e viver melhor na matéria não é ruim e nem condenável, ao contrario, são condições que nosso senhor nos oferece dentro do merecimento conquistado e da confiança quanto ao verdadeiro proposito das sobras a fim de doar aquilo que podemos sem nos perder, mas muitos preferem se valer daquele nobre que queria seguir o Mestre, mas quando ouvira de Cristo para vender todos os bens, dividir entre os pobres o mesmo desanimou e preferiu o mundo material tão perecível na existência e completamente vazio da existência espiritual, onde partimos para morada do Pai apenas com que construirmos, pois nem o próprio corpo material responsável por abrigar nosso espirito teremos o direito de levar e permanecerá de onde sempre existiu, no mundo material.

            Tenham calma irmãos e sintam a melhor energia e vida abundante ao redor, pronta a nos saldar e caminhar conosco na verdadeira felicidade.

            Dr. Bezerra de Menezes

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A agua da paciência


            O planeta esta sobrecarregado de forças destrutivas provocadas pelo esforço pessoal de cada irmão no caldeirão da luxuria, da soberba, do consumismo desenfreado em busca de confortos que muitas vezes não vem, quando estes são escravizados pela vaidade e do orgulho de querer se mostrar para outrem.

            Vemos muitos irmãos desiludidos na vida planetária sem qualquer incentivo de se modificar dos quadros depressivos que muitos se afundam, estas situações é fruto da lei que sempre nos acompanhará; Ação e Reação; quando não andamos satisfeitos e não valorizamos o que conquistamos até a real situação, realmente não há como o resultado ser outro, a frustração pessoal. Melhorar materialmente é muito louvável e abençoado pelo nosso criador, tudo que adquirimos deve partir do esforço pessoal por meio das atividades pelo trabalho.

            Saber agradecer é a condição de equilíbrio que podemos alçar em nosso ego onde muitas vezes afetado pela cólera que criamos em nosso ser. Não alcançaremos o ápice da montanha se não começarmos pela base que ela se inicia, começando pelo caminho mais fácil até atingir a complexidade da nossa busca.

            A busca do equilíbrio deve ser como a água, tão singela, transparente e essencial para a vida, o curso da sua nascente até o exercício em que se propõe é um caminho corrente que a mesma deve percorrer, com o andar natural e a velocidade própria, sem pressa, sem afobação, pois sabe que alcançará o objetivo final.

            Sejamos irmãos, pacientes como a água, visando o curso natural da vida como uma passagem que vem desde a nascente até alcançar o verdadeiro sentido em que ela nos proporciona. Nascemos da vontade do criador que nos coloca no curso para cumprir nossa missão e sabendo agradecer a cada partícula que podemos desfrutar de cada importância que temos para o coletivo da existência, partindo do beneficio pessoal para o oceano da convivência rumo ao destino final, o Reino de Nosso Pai.

            Dr. Bezerra de Menezes
  

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

NÃO BASTA APENAS DIZER FAZER O BEM


              Ao longo da historia humana longas batalhas se fizeram presentes em muitas conquistas e não sendo diferente nos atuais momentos do planeta. Varias disputas pelo poder foram ditada em nome de alguma idealização de um poder imaginário sobre os seus semelhantes, muitos Reis sanguinários, derramaram e mataram bastantes gladiadores e soldados, como também muitos inocentes perdiam suas vidas frente às grandes batalhas.
           
            Com a preocupação na condução que os seres tomavam e ate os dias presentes se toma com o crescimento das grandes guerras, sejam elas bélicas como também as guerras psicológicas e comportamentais que nossos irmãos costumam praticar em sua existência. Nosso Senhor nos envia irmãos iluminados a fim de instruir o melhor caminho para o entendimento sadio e correto, pode muitos ao ler esta discordarem que nosso planeta caminha para uma condição melhor, mesmo frente aos desafios arrebatadores enfrentados diariamente, podemos sim ser condutores do bem para a nova etapa da humanidade que se aproxima.

            Fazer o bem não é simplesmente fazer uma boa ação e dez totalmente contravertida, não, ao que muitos ditam fazer o bem, vai muito além de uma situação aparente e momentânea, o bem que devemos praticar deve ser constante em nossa existência. Viver o bem não esta apenas na doação de se fazer apenas o bem, muitos terão os desafios apontados com veemência contra seus atos e nesses instantes que nossa condição espiritual deverá fazer-se soberana aos ensinamentos do Cristo.

            Há irmãos que confundem o verdadeiro ensinamento do bem para perder-se no abismo das vantagens sórdidas do mundo material e mesmo espiritual, muitos ludibriam inocentes do evangelho e os humildades de Cristo para barganhar vantagens apodrecidas em nome das vaidades e orgulhos do poder destruidor que está lama traz a existência do ser.

            Irmãos, viver e praticar o bem é a condição mais nobre do ser em toda sua instancia, viver o bem esta em usufruir de todas as condições para a salvação e dentro do proposito nosso para o pão nosso de cada dia no caminhar para a salvação. Mas engana-se que viver e praticar o bem trará para sim apenas flores, muitos espinhos farão parte da rotina, muitos irão sofrer com falsas acusações, injurias, difamações quanto a pretensão de se praticar apenas o bem, há inclusive aqueles que retornarão ao mundo espiritual precocemente por praticar o bem. Sim irmãos, parece que esta condição é bastante arriscada para a manutenção da vida e querer sempre vive-la na acústica. Quando a duvida quanto a viver e praticar o bem estiver na fronteira da perdição pelo falso conforto do mal, exemple-se em Cristo, nosso maior exemplo de superação contra a tentação do mal.

            Vale a pena sim viver o bem em toda sua magnitude.


            Dr. Bezerra de Menezes.

           

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

O Pai é sempre nosso




            Compreendamos irmãos que somos incondicionalmente filhos do Onipotente, a vida, o existir, o universo é fruto de uma vontade suprema e perfeita daquele que nos é o oxigênio do existir. As variadas formas de vida presente aos nossos olhares representam a mais pura hegemonia que havemos de comungar com a benção divina.

            O universo é formado em lisura com as etapas da evolução existencial, cada mundo representa não somente um existir é acima de tudo nossa condição de abrigarmos no exercito angelical, que fará das nossas praticas espelhos para nossos semelhantes e também como passaporte para a entrada e permanência no reino, em conjunto com todos que amamos.

            O livre arbítrio é uma das garantias que somos resultados daquilo que temos na liberdade de usufruir a vida, praticar e colher os frutos pós a semeadura. Nosso criador nos brinda está liberdade para podermos provar que podemos superar nossos limites impostos sempre por nós, possamos não compreender em muitos casos os resgates e as condições que muitos irmãos abrigam. Somos livres para agir, como também responsáveis diretos da nossa lei de Ação e Reação, de certo que não há como saber da existência e dos efeitos causados a outros irmãos se a experiência não fizer parte do nosso ser. Havemos de experimentar todas as condições, toda forma de vida, a fim de alcançar com satisfação a próxima etapa da evolução.

            Há em nosso ser a fraqueza do mal, como também temos o discernimento necessário para saber doma-lo como uma fera selvagem. Para conseguir imobilizar as ações do mal, devemos compreender o proposto no código divino, nos apresentado e comungado por Jesus Cristo. Mas como sempre há de alerta aos irmãos de Cristo, onde nos pede oração e vigília constante, devemos nos ater quanto a astucia e dissimulação do mal.

            Muitos nos apresentam uma formula do Deus idealizado por uma força intrínseca, onde não apresenta a verdadeira convenção da verdade e se apossam de aventureiros do mal para ludibriar aqueles que por certa ignorância não tem acesso ou busca fazer valer da verdadeira salvação em Nosso Senhor.

            Aos irmãos são enviados anjos a ensinar a palavra e a decifrar o código através de uma força honesta, límpida, esclarecedora e realmente responsáveis por decifrar a palavra, onde encontramos em muitos templos e principalmente fora das paredes rochosas protegidas pelas portas materiais. Compreendamos que o ensino de Cristo é livre, assim como o aprendizado que é universal, nosso senhor não deve ser tomado como propriedade física, particular ou inacessível, ao contrario, ele é Pai Nosso. Por isso irmãos, vamos ate ele, onde nos espera para a salvação eterna.

            Sempre alerta quanto ao Deus que é apresentado de forma errônea aos humildes irmãos do conhecimento, das palavras e do discernimento, onde se privam de muitas situações, que muitos usam da omissão voluntaria para perder os irmãos em inverdades e a interpretação nociva às ovelhas do Senhor.

Pode o homem enganar a muitos por muito tempo, mas não enganará ao Senhor em nenhum momento e a aqueles que são ludibriados pela mentira, receberão a verdade que lhe é de direito, pois Deus é nosso Pai justo.

            Dr. Bezerra de Menezes

            

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Não se acomodem, pois o estreitamento do planeta se aproxima.




            Como muitos irmãos já tem por conhecimento da nossa amada ministra Veneranda, em uma das suas maravilhosas palestras ministradas em Nosso Lar, nos alerta quanto à mudança do planeta em relação à metamorfose a que se passa. O planeta azul entra em estreitamento para com as praticas do mal e sua força, uma nova era se aproxima e as relações entre todos os seres devem ser reciclados quanto as nossas praticas e sentidos.

            A participação do mundo espiritual que já é de fundamental importância para vida planetária, se posiciona para reforçar o compromisso e está mais próxima a todos os irmãos encarnados. Ao que muitos devem rechaçar é o aumento dos desafios diários quanto a nossa manutenção e salvação, como muitos perdedores se sentem acuados de certa forma, o mal não se faz por rogado e com sua astucia em tempo de sua aniquilação no planeta, o desespero frente a sua evasão do planeta, se revolta quanto ao domínio e poder de nosso Senhor. O mundo em regeneração toma pelo mal com a sentença de exilio e não mais oportunidades de força terão para com nossos semelhantes.

            Nossa amada irmã Veneranda nos convoca a vigília incessante e atenção redobrada ao desequilíbrio do mal, as tentações para ingressar no exercito do mal estão abertas e buscando todos os “soldados”. As provações hão de aumentar, as catástrofes haverão de desafiar nossa fé, os desencarnes coletivos serão maiores, os falsos pastores se tomarão em forma Cristã para perder os cordeiros de Deus, templos hão de se erguer para ludibriar muitos “analfabetos” em usurpação da verdadeira palavra da salvação, o desencarne dos inocentes terão maiores proporções, os Anticristos, como as drogas, a intolerância, o pecado, a inveja, o orgulho, a vaidade, a ira, a soberba, hão de crescer, por isso irmãos, reflitam, reciclem seus pensamentos e ações, redobrem sua vigília e atenção, para a salvação eterna.

O mundo espiritual esta atento, nossos irmãos e ministros estão à disposição e em atividade rogativa de salvação dos irmãos encarnados, buscando a orientação necessária para fazer frente ao mal. Os irmãos que resistirem permanecer no lado do mal serão convidados a novamente recomeçar sua caminhada na evolução, onde muitos deverão partir para mundos inferiores a iniciar de forma primitiva seu resgate. Onde entendemos que o nosso Criador nos ama incessantemente, oferecendo a cada um a oportunidade de regeneração, mesmo que tudo volte a marco zero da vida do ser, mas a misericórdia e o perdão para nosso Senhor é supremo.

Por isto irmãos, atentos e vigilantes, busque a regeneração pelos atos praticados, todos nós temos o discernimento necessário para reconhecer onde o mal nos faz presente, destruidor e impedimento da salvação e da evolução, esqueça por um instante as paredes doutrinarias do homem e volte suas ações para a verdadeira igreja de Deus, as ações do coração dentro dos princípios do código divino, pois na morada de nosso Pai, não há discernimento, há sim a igualdade do coração e da razão frente ao bem supremo das nossas ações.

Dr. Bezerra de Menezes

            

sábado, 16 de fevereiro de 2013

A luz acessa




            A importância necessária que adquirimos na existência nos reflete a própria condição de emissários do senhor em prol da vida planetária e mesmo espiritual, não há como negar que temos missões belas a se cumprir, como também missão contraria ao nosso gozo e bem estar, há desafios muito mais ásperos que os macios no travesseiro da tranquilidade.

            Não devemos acatar os desafios da vida como algo punitivo ou mesmo injustos, as proporções das varias etapas nos remete aos desafios da expiação, da missão e da prova, aos quais devemos de grande modo aprender, mesmo que as etapas nos traga alguma forma de sofrimento da consciência, física e espiritual.

            A cada momento da vida, devemos acender em nós a verdadeira chama e brilho próprio, há irmãos que acreditam que outros irmãos podem ofuscar suas pretensões, mas devemos nos ater que somente nossas praticas nos ofuscam, dependendo das nossas escolhas, quando creditamos que algum de nosso semelhante nos atrapalha o bem ou mesmo em algum destaque e até mesmo menosprezam a nossa existência, creditamos esta decisão apenas como algo materialmente dito, onde a verdadeira luz interior ninguém poderá apagar se não for da própria vontade.
           
            A nuvem negra da tempestade que tem como residência o telhado de muitos irmãos na consciência do dia a dia pode parece uma eternidade se não amparada de modo eficiente e pratico da nossa vontade, de certo que muitos irmãos neste instante pode se ver envolto desta nuvem, mas tendo fé na luz interior e na luz maior que é nosso Pai Amado, Deus, esta ocasião se cessará e o brilho resplandecente estará abrindo a comporta de toda realização e segurança para os desafios que poderá nos apresentar.

            A luz jamais se apaga sem a vontade, mas se apagar lembre-se de se ater a maior luz que eficientemente lhe dará a energia necessária para que possa novamente se acender, esta energia esta bem ao nosso lado, mesmo que as trevas estejam nos consumindo no domínio de sua astucia, acredite sempre em você mesmo e em Deus que jamais permitirá por sua vontade seja injusta a se fazer imperador na vida de cada filho. Somos responsáveis pela nossa própria condução e protagonistas da nossa salvação.

            Dr. Bezerra de Menezes

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Regeneração, já passou da hora de começar




            O planeta exibe em todo seu contexto grandes fases de provas e expiações da existência humana, entre toda evolução do ser e das diversas formulas de vida a nos brindar a obra mestre.

            O ponto de ebulição em que a vida planetária adentra, traz a responsabilidade necessária para cada um praticar a própria regeneração, assim como o planeta caminha para esta nova etapa. Havemos de recuperar os ensinamentos de Cristo, há muito tempo perdido na humanidade, até mesmo dos irmãos que a conhecem com bastante assiduidade e atenção. Muito de nossos semelhantes traduz o código divino como boa nova para atrair noviços a fim de arrebatar as multidões em nome de uma verdade imposta.

            Há milênios que há entre nós a boa nova, traduzida a todos os irmãos do planeta, inclusive àqueles que se faz contrario aos ensinamentos, mas de certo que Jesus deixou exemplos em todas as nações, assim como todos os segmentos religiosos, mesmo que muitos possam renegar sua condição como filho de Deus, mas tudo que ele pregou-nos mostra o verdadeiro Caminho, a Verdade para a Vida eterna.

            Já passou da hora de buscar a regeneração irmãos, não há mais tempo a se perder por preguiça e desculpas de tempo, chega o momento de afastar a vaidade, o orgulho e sensibilizar o coração e implantar e concretizar o amor dentro de cada um e traduzidos a todos os irmãos, sendo sensível a tudo, imperando dentro de cada um a tolerância, a paz que é de responsabilidade de cada irmão busca-la e distribui-la, deixemos de nos preocupar com os erros e atitudes dos nossos irmãos e reformar seu eu acima de qualquer coisa, buscando a cada instante espelhar-se no exemplo de Cristo, onde cada um pode ser um pouco dele dentro de si.

            Se não permite que Jesus abrigue dentro do seu ser, sendo exteriorizado na pratica infinita do amor, na humildade, na grandeza de ser bom, na simplicidade de crer na importância das pequenas coisas, de que tanto adiantará querer salvar-se e desejar esta boa nova.

            Deixe a vida planetária em planos secundários irmãos, adquiram sim conforto, mas sem esquecer-se de preencher a existência fundamental, a existência espiritual que realmente é a verdadeira morada de todos nós, o planeta é apenas passagem. Somos encarcerados dentro de um corpo físico ao qual nos foi confiados, a adquirir dentro da nossa faculdade as experiências essenciais para a regeneração do ser e a salvação de cada um. Enfim confie em si e busque a regeneração dentro do seu santuário sagrado.

            Dr. Bezerra de Menezes

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

O Laboratório



            Os irmãos do evangelho de Cristo encontram diariamente oportunidades de novos experimentos a vida e a existência concedida pela obra divina do Onipotente, os experimentos as novas oportunidades reacende em nosso dia a dia a verdadeira comunhão entre o Criador e a todos nós, onde se misturam irmãos encarnados e livres da obsessão da matéria.
           
            O evangelho de Cristo a disposição no código acessível a todos, como também as praticas do bem praticados em conjunto com demais irmãos, são nossa autentica disposição de caminhar rumo à salvação em toda plenitude.

            Quando experimentamos o dia após o outros somos reflexos das nossas praticas, somos diretamente responsáveis pela Ação e Reação do que de fato executamos. Entendemos que os desafios em determinadas circunstancias da existência serão de implacáveis desafios, principalmente àqueles que praticam o bem, se verão em volto de situações contraditórias as praticas, como também veremos irmãos em situações ao avesso dos mandamentos do alto, de alguma sorte protagonizando algum conforto em sua existência, em especial a vida material.

            As variadas situações que nos são testados na existência não são em vão, mesmo que possa por muitos serem recebidos como injustiças, mas de certo que os resgastes em nossa encarnação nos causa sérios desafios, aos quais haveremos de experimentar todas as novas praticas para a verdadeira salvação.

            O planeta é um grande laboratório, onde diversas experiências nos serão testadas, assim como nosso livre arbítrio de descobrir e experimentar novas modalidades de vida e experiências, sejam estes experimentos para o bem quanto para o mal, mas o resultado final deverá sempre ser o melhor para si e principalmente para com seu semelhante e lembrando que o dia seguinte de vida dada pelo criador, já é nosso laboratório fundamental. Onde nosso livre arbítrio estará nos conduzindo a novas oportunidades, mesmo que nada de diferente aparentemente possa sentir-se, mas de viver a cada sentido, já nos faz objetos de novidades e novos experimentos.

            Por isso irmãos, aproveitem cada instante neste longo e dedicado experimento do criador em nossas vidas e jamais deixem as oportunidades escaparem em nome da resistência, da preguiça, da vaidade e do orgulho, como sendo estes os algozes e o veneno da alma em todo ser.

            Dr. Bezerra de Menezes

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Exemplos não faltam




            Ao longo do progresso humano no planeta deparamos com muitos casos de luta e superação por parte de muitos, são crianças órfãs que encontram famílias do coração, algumas entregue a ambientes não propicio a faixa etária e mesmo entranhado neste mundo cruel, entregue as chagas do mal, superaram e se fizeram grandes espíritos e seres, estes exemplos não contemplam apenas as crianças, muitos irmãos maduros em determinadas situações acabam tendo que superar suas próprias perspectivas e expectativas para conseguir sobreviver neste mundo.

            Cristo é nosso exemplo maior de superação, veio em uma modesta família, trabalhou profissionalmente como carpinteiro, como muitos de nós e mesmo sendo filho do Criador não se privou da luta humana pela sobrevivência. Quando criança escapou da morte e da ira de Herodes, com passar do tempo enfrentou a perversidade dos Saduceus e Fariseus, como também durante 40 dias e 40 noites sendo tentado no deserto pelo Anjo Negro das trevas, dentro varias provações e superações, mas seu maior exemplo foi que, mesmo traído por um de seus apóstolos em troca de moedas de ouro, não se revoltou, aceitou com resignação sua sentença de morte, mesmo pregando apenas o amor, o sentimento mais relevante do ser e dos povos. Ao invés de desejar a aniquilação do mundo, intercedeu junto ao Pai o nosso perdão.

            Estas incansáveis lições de vida dos nossos, devem servir de superação ao nosso próprio ser, muitos irmãos se entregam a defasagem da própria historia por se dizerem injustiçados pela vida. Ora irmãos se esperarmos que a vida seja justa em toda plenitude, de nada precisaríamos esta sendo testados neste mundo de provas e expiações, afinal nossa sorte foi escolhidas por nós mesmo, abrigados pelo livre arbítrio do comando da própria existência.

            Sempre devemos agir para o bem, superar o mal tão presente em nosso ser, exemplos temos em demasia, esqueçam somente os exemplos famosos, orgulhe-se do seu próprio ser, pois é a primeira forma de se amar, e a auto avalição do comando do ser será determinante para a própria salvação e remissão dos pecados, afastar o mal do próprio ser também parte da sua vontade.

            Dr. Bezerra de Menezes

           

            

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Anjos não aparecem por acaso.




            Álvaro nasceu em uma família humilde, mas com princípios morais admiráveis, vivia no aglomerado de uma grande metrópole, sua mãe Lídia era domestica e seu pai Antero, pedreiro, sempre se mostraram pessoas equilibradas e com muito trabalho conquistavam seus bens, além do oficio ajudarem outras pessoas.

            A casa da família era própria, fruto da herança dos pais de Lídia, era modesta, mas muito bem estruturada, havia um carro usado muito conservado e aos finais de semana que não trabalhavam passeavam com Álvaro, já com 8 anos, para que pudessem distrair. Era uma família muito feliz.

            Onde moravam era querido pelos amigos, sempre que solicitavam determinadas necessidades eram de pronto atendido pelos vizinhos. Ate mesmo na responsabilidade de cuidar de Álvaro nas necessidades mais urgentes.

            Final de ano se aproxima e todos planejam uma viagem de férias para o litoral, antes Antero faz uma revisão em seu carro e Lídia solicita suas férias da casa dos patrões. Tudo pronto e chega o dia da viagem, todos felizes adentram a estrada. De repente em uma curva surge um animal e supreendentemente Antero freia bruscamente e ao tentar desviar do animal, o carro derrapa e cai em uma ribanceira. Antero e Lídia morrem instantaneamente, o pequeno Álvaro escapa com apenas arranhões. Aos oitos anos de vida, o primeiro desafio, sozinho em meio ao caos do mundo.

            A assistência social do hospital ao qual fora atendido, tenta fazer contato com familiares do casal morto, com alguns dias de tentativa, conseguem localizar uma tia de Antero que mora numa cidade longe, onde é cientificada do problema e se prontifica a cuidar do garoto. Ao avistar o menino Dona Lélia a recepciona com bastante frieza e sem demonstrar qualquer emoção, leva o garoto para sua casa. Ao chegar, é colocado junto com outros dois filhos da senhora, que o recepcionam também com bastante frieza.

            O tempo vai passando e os maus tratos começam, o garoto é colocado para arar a roça juntamente com marido de Dona Lélia, Senhor Mauro, que sem qualquer pudor sobrecarrega o físico do menino e não o deixam sequer fazer parte de sua família, fazendo suas refeições em um quarto juntamente com os mantimentos da casa, não podia brincar com os filhos do casal e sequer assistir uma televisão e toda noite o pequeno Álvaro silenciosamente chora a ausência dos pais e as condições como sua vida se formou.  E também sem qualquer respeito à lei, os casal vendem a casa que seria por direito de Álvaro e ficam com o dinheiro.

            Passam dois anos, e a luta do pequeno garoto se mantem, desnutrido e fraco é levado ao hospital de uma cidade distante, com o intuito de se livrar do garoto, Lélia e Mauro, apresentam às identidades falsas, assim como endereço, o garoto é internado e fingindo preocupação, Lélia pede ao marido que vá buscar roupas para o garoto e também fingindo sair para ir ao banheiro, sai sem que ninguém perceba e desaparecem, deixando o garoto entregue a própria sorte.
           
            Os enfermeiros chegam ao quarto e ao questionar o garoto descobrem que fora abandonado e sem sucesso tentam identificar os responsáveis, em vão. Chamam a policia para registrar a ocorrência e abrir investigação, mas sem qualquer sinal de sucesso. Após receber alta, uma senhora, dona Maria, que acompanhara sua filha a uma consulta escuta parte da historia do garoto e busca informações junto aos diretores e se comove com o caso, ao aproximar de Álvaro, escuta tudo que ele passou, na perda dos pais e aos maus tratos dos tios distantes.

            Comovida, Dona Maria procura a direção do hospital e se prontifica a cuidar do menino, compromete legaliza-lo perante a lei e cuidar da sua vida. Como prometera, Dona Maria procura um advogado amigo da família e consegue registrar e tutelar Álvaro, já morando na nova casa, o menino reacende novamente para vida, é colocado na escola, aprende boas lições além da adquirida pelos seus finados pais.

Passam dez anos, já com 20 anos, adentra a faculdade de Direito, ajudado pela sua mãe adotiva. E depois de 5 anos se forma, se torna um grande Advogado.

            Ao saber da nova condição social de Álvaro, dona Lélia o procura, pois perdera tudo, o marido que falecerá e os filhos que se perderam na bandidagem e a mesma passava até fome, e ao invés de escorraça-la, Álvaro a acolhe e lhe da todas as condições dignas de uma pessoa e ao final da vida, houve da senhora o pedido de perdão e a mesma parte leve para o reino de nosso Pai.

Lição:

A vida muitas vezes pode nos pregar algumas situações adversas a que desejamos, podemos sofrer, podemos apanhar da vida, ser surrados e mesmo escorraçados pelo nosso semelhante, mas se tens a certeza de um Deus de amor e misericordioso em seu coração, o auxilio vira e se acontecer daqueles a que em algum instante lhe magoou e causou sofrimento físico e moral lhe pedir clemencia, não os humilhe como que fizeram a você. Use da grandeza e da humildade de Cristo e não os condene, ampare-os dentro da sua verdadeira e real possibilidade, pois o mesmo anjo que pode lhe aparecer é o mesmo que você poderá ser ao próximo. E saiba que muitas vezes as linhas tortas de Deus é a nossa linha reta da salvação.

Dr. Bezerra de Menezes       

Descansar na varanda de Deus



            O desejo da felicidade e do caminho para comungar o belo e prospero conforto na varanda na mansão que é a casa de nosso senhor, partirá do nosso esforço este merecimento, quando tanto desejamos alcançar um objetivo, logo planejamos, calculamos e partimos para a conquista, e se, dará certo ou não o que desejamos, apenas a experiência e a pratica ditará.

            Os irmãos do evangelho de Cristo devem acima de qualquer vaidade pessoal, candidatos a viver no Reino, buscar através das instruções do Senhor por intermédio sim do código divino, mas acima de qualquer escrita, a verdadeira pratica. Para querer descansar, primeiramente havemos de trabalhar. E para alcançar o Reino temos que trabalhar incansavelmente a evolução do próprio ser.
           
            A luta pode ser grande, desafiadora, estafante, mas certamente não será maior que a recompensa de abrigarmos na morada divina, na plena e constituída felicidade. Onde mesmo ao lado do pai, nossa tarefa de evolução jamais se cessará, pois haveremos de evoluir muito mais. Evolução não é viver feliz sem fazer nada, é trabalhar e trabalhar cada dia mais em prol daqueles que também desejam alcançar e descansar seu ser nesta grande varanda, desfrutando das belas obras dos pastos verdejantes, do colorido floral e a limpidez das aguas reconfortadoras e renovadoras que tanto o Senhor nos presenteia na vida material e espiritual, onde muitos ainda desdém estas maravilhas que esta ao alcance de todos e a merecer o aposento do real conforto, que de longe passa a ser o descanso físico, mas sim, livres da fadiga e astucia do mal do próprio ser e que haveremos de afastar dos nossos semelhantes.

            Por isso inicie os trabalhos dentro de você e não desanimem com o cansaço proposto pelo maligno a fim de impedir nosso acesso à felicidade nesta grande morada.

            Dr. Bezerra de Menezes

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

O dom da humildade


            A humildade é a graça que todos devemos adquirir dentro do santuário do nosso ser na expectativa de cumprir nossos caminhos de evolução e adquirir em nós os serviços de auxilio e fazer-nos instrumento de Deus frente às condições de paz da humanidade.

            Diferencie-se a humildade com a situação humilhante, a humildade é o estado em que fazemos grandes na alma, onde poderemos conduzir com dignidade os propósitos, sabendo reconhecer as fraquezas, os erros, e buscar acima de qualquer pretensão o próprio bem. A situação humilhante do ser é quando o mesmo acata sem questionar as imposições e faz o que mandam por intermédio da força agressiva, podemos creditar também como humildade este comportamento, afinal o mundo tão ferrenho e violento que o planeta que os homens forma, que muitos preferem se recolher. Mas quando este comportamento traz o desconforto e a aniquilação do próprio ser, certamente se a atitude não for convertida em segurança, muitos pode se perder no próprio ser.

            Devemos combater o mal e as situações que podem desenvolver a autodestruição, como nossa instrução da verdade, obedecendo sempre à ordem da educação e do equilíbrio, não pode colocar nosso ser em risco da própria existência, somos criações únicas com qualidades e defeitos, mas buscando sempre a posição do melhor para si e principalmente para o próximo incondicionalmente.

            Jesus Cristo, o mestre, o filho do Onipotente se fez grande pela humildade, firme em suas convicções e posição da verdade, não precisou se humilhar para falar a verdade, quando os saduceus e os fariseus o desafiavam no alto da sua arrogância e tentação, colocando em situações que poderiam o condenar pelas leis da época, o Cristo simplesmente na sua humildade e apresentando suas considerações verdadeiras, desarmavam os tentadores do mal, como livrando uma mulher do apedrejamento, onde pôs aos justiceiros a condição de reflexão interior, que pediu que o primeiro que não tivesse pecado atirasse a primeira pedra, após escutar, os homens da lei saiam e deixavam as pedras, e o Mestre que ditou a boa nova e escrevia ao chão, ergueu a cabeça e perguntou a mulher se ninguém a condenara, e com a resposta da mulher que dissera que não fora condenada, o Cristo, também não a condenou e a aconselhou não mais pecar.

            Por isso devemos ser como o Mestre, humilde e firme nas convicções do bem e não deixar que o mal aposse do nosso ser por às vezes expressar com veemência suas ameaças e dita uma força não existe. Onde muitos irmãos se entregam aos gritos do desespero do mal. Ser forte e atentos sempre.

            Dr. Bezerra de Menezes

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Errar para aprender



            A historia da humanidade é marcado por vários equívocos cometidos por diversos irmãos de diversas naturezas, os erros do passado traz a tona o que de verdade adquirimos para acertar no presente e não arrepender-se no futuro.

            Muitos foram os exageros cometidos em nome dos designos de Deus através da sua obra, como ate os modernos horizontes impõe a humanidade, evidente com menor agressividade. O código divino não é um livro que se interprete da forma grosseira e aplica-se com veemência e com viseira limitada o que se propõe. Nosso Senhor nos ensina a interpreta-la em diversos campos e situações da vida material e principalmente espiritual.

            A palavra do mestre nos mostra a capacidade que todos havemos de nos reformar em toda constância do ser e caminhar para a salvação. Os erros que cometemos em nossa encarnação pode-se corrigir pela vontade, entendemos que uma má ação cometida no plano material poderá causar uma grande divida ao nosso ser no plano espiritual, havendo de acumular os resgastes futuro, evidente que a magnitude do erro proporcionara a nossa sorte futura, todos somos dignos da misericórdia divina e do perdão, mas nenhuma ação será esquecida ou ignorada, nosso diário é determinante para a própria historia.

            Não temos um Deus, um Pai carrasco e punidor como de muito fizeram crer, temos sim um pai capaz de amar todas as criaturas mesmo estando no desvio do erro e na profundeza do pecado, mas não isentara qualquer criatura a justiça divina e a oportunidade de se purificar sentindo no próprio ser as marcas do resgate.

            Por isso aprendemos com os erros do passado, para um presente mais ameno e um futuro melhor e prospero olhar os equívocos do próximo e fazer de modelo para nossa condução contraria ao que o mal se sugere e servindo de espelho para salvação não somente própria como alheia.

            Dr. Bezerra de Menezes

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Dê a chance para ser feliz




            A felicidade é o objetivo de todos os irmãos dos dois mundos, a felicidade nada mais é que a plena realização do ser e os objetivos alcançados após uma estrada bem percorrida e vencida. Para alcançar a plenitude desta joia devemos nós mesmos fazer nossa parte, abrandar o ego e o coração e buscar as melhorias e abençoando o que desfruta do momento.

            Queremos atingir a felicidade, mas devemos acima de tudo lutar diariamente contra os adversários que começam dentro de nós mesmos, vencendo o orgulho, a vaidade, a inveja, a intolerância. Podemos conviver com o pecado e com as fraquezas do ser, mas acima de tudo, ser melhor que as fraquezas, quando este câncer entre vários outros surgir, devemos ser nosso próprio médico a extirpa-los do nosso ser, que poderá ressurgir mais vezes, mas a confiança que nos designa do senhor e na busca da felicidade, não havemos de nos estafar em a cada instante retira-los de nós e sempre imperando o amor no lugar destes males.

            Varias oportunidades nos é favorável ao estado de felicidade, a voz das pequenas coisas nos engradecem de forma significante, mas muitos irmãos desdém essa importância e se deslumbram muitas vezes com a magnitude da vida e esquecem que a base da felicidade é fundamentalmente a estrutura destas pequenas essências. Afinal um prédio ou uma casa não se formaria sem as colunas e a base que se sustenta, e muitas vezes ficam escondidas, enquanto toda a fachada se destaca.
           
            Trabalhar sim, mas sorrindo e desfrutando da vida, busque destacar-se profissionalmente, mas desfrute da brisa da natureza a toda sua face a lhe abençoar com a inspiração divina, busque adquirir bens sem deixar de amar quem esta a sua volta, busque constituir sua bela família, mas jamais deixe de aproveitar o sorriso do fruto do seu fruto, não busque apenas acumular riquezas materiais que não nos acompanhará de volta a casa do Pai, mesmo sendo abençoada, a riqueza material é a fonte, a confiança e as condições dadas pelo criador a amparar os menos necessitados da matéria e mesmo espiritualmente, não precisamos de faraônicas fortunas para sermos melhores, precisamos sim ser ricos de coração e ações de amor. A essência fundamental da alegria do ser dentro do mais profundo interior é o que te fará melhor e o credenciará a ser feliz em toda plenitude, onde este bem não exclui ninguém.

            E comece agora ao entrar de você e avaliar o que tem de mudar, busque os amigos verdadeiros que lhe apontarão o que deve ser mudado. Amigo não é instrumento apenas para o bem estar é acima de tudo o irmão a nos fazer evoluir e crescer em todo sentindo para sermos realmente dignos da felicidade, apontando para nós mesmos o que achamos estar certo que na verdade esta na contramão da estrada correta. Amigo é agente de Deus mostrando o que devemos ser e o que há de mudar sempre, sejamos também amigos dos amigos.

            Dr. Bezerra de Menezes