quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

O Pão Nosso de Cada Dia



            Dê-nos o Pai amado, o pão nosso do dia, com este proposito que sempre iniciaremos uma nova etapa em nosso progresso e avançar do ser. As passagens e ditos do nosso mestre Jesus por força do nosso criador devem sempre se tornar uma lição para tudo e para todas as situações que vivemos diariamente no presente.

            Muitas vezes é confundida a ideia da lição quando o Mestre nos fala que o nosso alimento nos reerga-a para vida eterna, difunda a preposição de o alimento ser apenas o físico, vai muito além desta viseira muitas vezes colocadas por nós ao qual certamente vamos mergulhar no profundo poço da ignorância.

            Alimentar a vida esta acima de tudo degustar todas as lições do criador como o maior e mais saudável manjar celestial, é nele que transformará nossa existência na verdadeira fartura do amor e da felicidade, as parábolas do mestre nos ensina em varias passagens que a multiplicação da vida através da sua vontade nada mais é que fruto determinante da nossa fé, nada se renovara em nossas vidas se a vontade não for desejada e exteriorizada através das instruções e do primeiro passo para adquirir tamanha fartura do Maior.

            O alimento físico é importante para que a vida não cesse no tempo indevido, é ele que mantem o funcionamento e é o combustível para novas etapas, mas nada mais importante que o pão nosso de cada dia retirados dos nossos corações e doados a todos que nos cercam, e não sejamos pães secos e indigestos, pois deste alimento o mundo esta farto. O forno nosso de cada dia esta a disposição para novas safras frescas do alimento da alma, basta modelarmos nosso dia a dia e preparar para saciar os famintos da alma através das nossas instruções aos quais somos diariamente preparados. Se não acredita que possa ser instrumento de bons frutos, então não reclame se não encontrar o alimento certo para te saciar, parte da nossa própria vontade a transformação e o alimento da vida.

            Dr. Bezerra de Menezes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário