sexta-feira, 3 de agosto de 2012

A Minha Humildade


Deus pai onipotente, faça-me um servo manso e humilde de coração, de nada sei, por isso abro meu coração ao seu grande ensinamento, a vida. Onde houver a ofensa contra mim, que tenha a grandeza do perdão, onde alguém me desejar o mal, que possa oferecer o bem, onde houver a inveja contra mim, que possa ofertar o amor, quando meu semelhante me humilhar, que eu tenha a grandeza do sorriso, se eu pecar que possa reconhecer, arrepender e pedir o perdão. Se ofender a vós me de a sua misericórdia e compaixão, se em algum momento eu errar que possa voltar atrás e refazer de novo a fim de acertar.

Neste planeta, desejo ser a sua luz ao coração do meu semelhante, que possa também ser digno de ter anjos a me orientar a todo instante para o caminho abençoado do bem.  

Dr. Bezerra de Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário