sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Devo me criticar para melhorar



É tão bonito irmos a um templo, a uma museu e ver as belas imagens de pessoas que fizeram muito pelo mundo e ainda tem sua memoria intocada e inspirada por muitos, que se tornaram instrumento de orgulho para uma nação e seu povo, como também admirar as obras de nosso pai celestial, na luz solar e lunar, na beleza da natureza bem diante e gratuita a todos, há muitas belezas diante de nós que nos in
spiram. 

Antes de admirarmos algo que esta a frente de nossos olhos, adentremos nosso mundo interior e começamos a nos admirar em primeiro lugar, como sendo os olhos de nossos críticos a fim de conduzir nossa existência na mais perfeita oferenda, reconhecendo os erros, as imperfeições e buscando modificar para melhor a cada instante.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Os desafios da tolerância


Cesar é um jovem dinâmico, com uma inteligência apurada, boa aparência, ao completar 18 anos começou sua vida profissional, formado no segundo grau, preparando-se para a universidade, decide começar a suas obrigações profissionais com o propósito de galgar seu legado.

Logo não demora a encontrar seu emprego, embora nunca tivesse trabalhado, possuindo muitos cursos técnicos, trunfo que o colocou a frente de seus concorrentes, Cesar conseguiu seu primeiro emprego em uma empresa multinacional, nos primeiros dias de euforia pelo primeiro emprego, logo era ofuscado pelo gerente linha dura, Seu Ronaldo, a quem devia obrigação, muitos desaforos teve que engolir calado, mesmo sendo inocente das acusações que seu superior sempre lhe atribuía.

Mas o jovem rapaz não se deixava abalar, aos poucos fora mostrando sua desenvoltura com o trabalho e logo caiu no gosto e admiração dos diretores da empresa que, deixando seu gerente com muita raiva. Sua praticidade, velocidade e responsabilidade que desempenhava, rendeu a Cesar o posto de gerente adjunto da empresa, deixando ainda mais seu gerente nervoso.

Os meses se passaram e Cesar é chamado ao gabinete do diretor geral da empresa, elogios à seu respeito era unânime, porem seu Ronaldo reclamara que o mesmo era descortês a seus mandos, porem mostrando total profissionalismo, logo pedira desculpas e dizia empreender-se a manter um convívio amistoso com seu superior direto, em nome da empresa.

Os dias vão se passando e a convivência entre os dois piorava a cada dia, não porque Cesar queria, mas que Ronaldo não gostava de suas habilidades e presteza, assim o invejara, farto de tanta perseguição e agressões verbais, o garoto procura novamente a direção geral da empresa, relatando tudo que acontece, coloca seu cargo a disposição. Admirado pela atitude do rapaz, Dr. Luiz, diretor geral, lhe é dado à oportunidade de mudar de setor, porém lhe é dado a missão de gerenciar o setor de produção da empresa.

Comemorando a promoção, Cesar aproxima-se de seu ex- gerente e lhe aperta a mão, agradecendo o choque de moral que lhe fora a escada de sua esperteza e subida, relatando sua promoção. Claro que Ronaldo não deixaria barato, fora correndo ao gabinete do diretor argüindo sua decisão, descontente com a atitude, o diretor lhe bronqueia e o ameaça a demissão, assustado pede desculpas e se retira voltando a seu posto.

Os meses passam, Cesar cada dia se destacando em seu posto, recebendo os elogios de seus comandados, a produção em alta escala, faz com que seus superiores se orgulhem da decisão tomada meses atrás. Após um ano desde a primeira contratação a promoção de gerente de produção, Cesar é convidado a assumir a administração de todos os setores da empresa, impressionado, não se contem em lagrimas, agradecendo a confiança e promessas fartas para a nova função, o jovem aprendiz agora era encarregado de chefiar toda empresa, sendo o homem de confiança de Dr. Luiz, sendo assim segundo mais poderoso da empresa.

Inconformado, Ronaldo pede demissão, alegando que seus anos de empresa não seriam colocados a mercê de quem lhe era submisso. Mostrando suas habilidades de conciliação, Cesar após longa conversa o convence a ficar, delegando ao cargo de assessor da diretoria. Mostrando preocupação com sua idade e a indecisão se conseguiria ou não um emprego Ronaldo decide aceitar o desafio, e a vida assim continua....

Essa breve historia nos faz refletir quanto as adversidades do cotidiano da vida, desafios haverão em todos os lugares que caminhemos, vamos deparar com pessoas diferentes, naturezas distintas, por isso devemos acreditar sempre em nosso potencial, não querendo pagar o mal com o mal, mas sim com a habilidade do bem, se um dia quisermos alcançar o sucesso, devemos aprender a aceitar com humildade os obstáculos que a vida nos proporciona, buscando sempre aperfeiçoar as técnicas de desvencilhar e vencê-los, sem esperar as flores que imaginemos. Os desafios da tolerância de cada dia é uma das nossas principais armas da vitoria.

Dr. Bezerra de Menezes

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

A Minha Humildade


Deus pai onipotente, faça-me um servo manso e humilde de coração, de nada sei, por isso abro meu coração ao seu grande ensinamento, a vida. Onde houver a ofensa contra mim, que tenha a grandeza do perdão, onde alguém me desejar o mal, que possa oferecer o bem, onde houver a inveja contra mim, que possa ofertar o amor, quando meu semelhante me humilhar, que eu tenha a grandeza do sorriso, se eu pecar que possa reconhecer, arrepender e pedir o perdão. Se ofender a vós me de a sua misericórdia e compaixão, se em algum momento eu errar que possa voltar atrás e refazer de novo a fim de acertar.

Neste planeta, desejo ser a sua luz ao coração do meu semelhante, que possa também ser digno de ter anjos a me orientar a todo instante para o caminho abençoado do bem.  

Dr. Bezerra de Menezes

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Os desafios da separação


Os seres encarnados, assim como os desencarnados vivem o egoísmo mais nobre do sentimento, a vontade de não se separar de quem ama, muitos desejariam ter seus entes queridos para sempre no conforto de seu lar, mesmo que perpetuasse a idade. Pelo propósito do nosso criador devemos viver novas experiências, seja no mundo material como espiritual, para que possamos levar a humanidade um cisco do bem, da prosperidade e da propagação de todo amor do nosso criador.

Para isso ao longo da existência vamos convivendo e separando de quem amamos, seja na família com na vida em comum, aproveitar ao Maximo é fundamental para que tenhamos sempre viva em nossa consciência e em nosso coração toda ideologia da natureza do bem amado.

Temos desde o mundo material como espiritual o tempo necessário de aproveitar quem esta ao nosso lado, para toda forma necessária de crescimento. Quantas personalidades famosas vieram ao planeta, trouxe e perpetuou suas obras, oriunda do aprendizado que tivera num mundo espiritual e traz para nosso conhecimento esse desenvolvimento. Como temos o desenvolvimento material, temos o dever de nos desenvolver espiritualmente, não somente a experiência beatifica, mas sim no conhecimento, no crescimento e acima de tudo aprendendo com nossos irmãos evoluídos e inferiores.

A importância desses anjos em nossas vidas é fundamental para que possamos ser melhores sempre, anjos que nos acompanha em nossa família, nossos amigos, colegas, todos aqueles que em algum momento passa pelos capítulos dessa longa historia de vida, que nos faz bem e ate os que passam e causam algum tipo de embaraço servem de escada para nosso grande crescimento.

Quando chega a hora de separar fisicamente de quem convivemos e amamos, abre-se uma grande lacuna de tristeza misturada com a saudade, formando dentro do nosso universo. Não ver mais quem amamos traz esse grande desafio aos seres, devemos sim chorar nossos entes, mas o choro da saudade tocada da certeza do reencontro. Mas quando chegar esse momento, devemos fazer uso de todo bem de nossos irmãos que voltam a casa eterna, onde tivemos a oportunidade de conhecer.  Devemos inspirar nossas vidas e espelharmos a fim de sermos melhores a cada momento, a cada instante em nossas vidas e principalmente de nossos semelhantes.

A morte não é o fim de nada, e sim a mudança necessária para que se iniciemos novos ciclos do espírito, a hora de parar e recarregar novamente as forças de aprendizado e fazer o bem ainda mais.