quarta-feira, 18 de julho de 2012

Louvor ao semelhante


É louvável e abençoado a todos templos religiosos o louvor que se faz ao pai celestial e suas obras magnânimas, tudo que temos,onde habitamos, respiramos, vivemos, conquistamos, amamos, sorrimos, e também todas as experiências, desde as boas quanto as menos favorecidas, pois nos ajudam a crescer.

Quem nunca teve a sensação de ter vivido uma situação desconfortável e agradecer a experiência e tido a oportunidade de aprender e crescer, se tornar mais resistente. E nos momentos felizes, é tão bom viver o bem, praticar e respirar, onde nos fazem querer ser criaturas melhores para viver melhor.

Tudo isso o nosso pai nos proporciona e nos ensina, desde que tenha o propósito de levar o bem e sem querer desqualificar qualquer natureza humana, religiosa, racial, intelectual, social, política é consagrada e acima de tudo abençoado pelo nosso criador, devemos sempre louvá-lo , pois existimos por ele. Deus não quer ser louvado se não respeitamos nossos semelhantes, amando e aprendemos a perdoar as fraquezas de modo geral, pois quem não sabe respeitar e amar, não há de cumprir as determinações e propósitos de nosso pai, ama-o é fácil, mas a nossa missão é amar e louvar uns aos outros.

A nossa salvação, a nossa redenção quanto às leis divinas e seus propósitos, é o caminho que o Pai nos chama para vivermos na sua gloria. Nenhuma ação da criatura é esquecida ou despreza, pois não há quem não pratique o bem e o mal, podemos sim dedicar nossa existência ao bem, basta deixar o criador agir nos corações e a salvar as ovelhas desgarrada e em apuros, neste vasto campo da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário