quarta-feira, 20 de junho de 2012

A Formiga em nossa evolução


Quem nunca se deparou com uma formiguinha caminhando e carregando em suas costas uma pequena folha, caminha firmemente ate seu destino e voltam para buscar mais e o faz sem cansar, reclamar, sem pedir para descansar, para sair mais cedo ou parar e descansar um pouco. Uma criatura minúscula, com uma capacidade incrível de alcançar seus objetivos, sem colocar empecilhos.

Assim somos todos nós que galgamos nossa evolução, nossa felicidade, nossa sobrevivência, no caminhar de uma formiga, ao contrario da pequena criatura, colocamos barreiras em nossa própria felicidade, movidos por preguiça, medo, comodismo,  que acaba refletindo na vida em um todo, essa somatória infeliz faz com que o mundo não evolua como desejamos e as desigualdades se formam por todo canto.

Também como a formiga caminha na sua missão, às vezes acaba sendo interrompida por acidentes, por algo que a impeça de alcançar seus objetivos, muitas vezes acabam mortas pelo próprio homem,  nossa evolução também passa por empecilhos, quantos tem sua caminhada interrompida, por males que atingem por todo lado, e também  pelo próprio livre arbítrio, mas nem por isso as formigas param sua evolução e continuam a caminhada.

Dificuldades em caminhar na seara do bem vão sempre existir, haverá quem nos queira abortar a felicidade, ate mesmo nos desviando no caminho do bem, são as tentações e provações do mundo, mas sempre quem coloca a sua frente os anjos de Deus, encontram na passarela do bem, a proteção, a prosperidade e o apoio necessário para atingir os objetivos como as formigas.

Por isso meus irmãos, sejamos uma formiga, caminhando cada dia mais, trabalhando e alcançando os objetivos sem se preocupar com um mundo, dito, maior e mais forte. Não se preocupem com os pisões, os massacres e a aniquilação que muitos de nossos semelhantes desejam contra nós, estamos misturados entre o bem e o mal, para justamente termos o direito de escolha e colher o que galgamos.

Dr. Bezerra de Menezes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário