sexta-feira, 15 de junho de 2012

Errou? Reconheça e acerte.


Quem nunca errou? Todos os seres em desenvolvimento são eternos errantes, partimos para a convivência com outros irmãos com essa fraqueza, somos fracos em não reconhecer e ter compaixão para com os mesmos que erram, independente da proporção que for.

Vivemos numa sociedade onde podemos errar mas o próximo não, achincalhamos nossos irmãos nos seus erros, fazemos rodas para discuti-los, atitude mais errante do que quem comete qualquer falha, erramos em não colocar o amor em nosso coração. O amor não é somente a demonstração carinhosa de afeto, a convivência harmoniosa para com quem gostamos. Amor verdadeiro esta em compreender tudo e todos, não detemos conhecimento de tudo nem de todos, mas temos o discernimento suficiente para saber compreender o próximo.

É doloroso escutar comentário de um adulto, a difamação das atitudes de uma criança e agredir seres detentora da vida, como os animais e a natureza em geral, é pobreza de espírito, é um ser incapaz de aproveitar as maravilhas oferecidas pelo criador. Errar não significa não reconhecer e mudar, pelo contrario, temos a capacidade suficiente em melhorar todas as nossas atitudes.

Ao apontar o erro de um irmão, aponte primeiro todos os seus e contrabalanceia os pontos que critica, e avalie se não cometemos numa proporção maior, nas nossas ações e principalmente em nossas omissões.

Errar é possível, corrigir é um direito de todos.

Eurípedes Barsaulfo

Nenhum comentário:

Postar um comentário