segunda-feira, 21 de maio de 2012

Multiplicação do bem


...
Vivemos no mundo uma desigualdade enorme, enquanto uns tem mais outros nada, o desperdício, principalmente dos alimentos é assustador no mundo, no Brasil toneladas são desperdiçados diariamente nos aterros sanitários, famílias abaixo da linha da miséria vêem os caminhões do lixeiro como a esperança de algo para comer durante o dia, não importando com as bactérias e as insalubridades que os alimentos produzem, é a lei da sobrevivência, de conseguir acordar mais um dia de esperança . Não somente no Brasil, mas o mundo traz o mal dos homens, o egoísmo, a despreocupação com o próximo, a soberba, o acumulo de riquezas e com isso o resultado catastrófico na humanidade, principalmente nas potentes nações abastarda do planeta.

O mundo é comandado pelo homem, o criador confiou em nós o poder de igualar e amenizar a miséria e a desigualdade, nos deu a autoridade de decidirmos sobre a condução dessa realidade, mas muitos desconhecem essa responsabilidade, estamos num planeta medíocre, enquanto vidas são perdidas pela fome; pois não podemos de imediato sondar os designo do criador para entender porque o mundo nos mostra essa face; mas uma certeza que temos, é de nos sensibilizar, pois ao nosso lado, nos nossos bairros, cidades, país, enfrentamos essa realidade que nos instigam na sensibilidade de enxergar e ver que podemos sermos melhores sempre. Não nos cabe ignorar os fatos de quem bate a porta em busca de um pouco de sobrevivência, infeliz quem tem a mentalidade de que não são capazes de mudar o mundo pela ação que pratica, mas cada um de nós fazendo sua parte para amenizar, já ganhamos uma dimensão espiritual e existencial maior do querer salvar o mundo inteiro, o mínimo que para nós seja insignificante, para quem recebe é o Oasis da sobrevivência, por isso não enxerguemos a realidade com olhar pequeno, pois a grandeza não se mede pela quantidade e sim pela ação, Cristo multiplicou os 5 pães e 2 peixes, pouco ao ponto de vista de quem tem a visão limitada, mas para o Nazareno com a sensibilidade do bem e as orientações de Deus, soube usar desse pouco, motivo de fartura, por isso, devemos multiplicar nossas ações do bem. 
...

Nenhum comentário:

Postar um comentário